Destaque Vila Verde

Crime. Empresário de Moure terá sido degolado com um tiro no pescoço

Foto: Facebook/Duarte Prestes
Fernando André Silva

António Costa, de 52 anos, que foi ontem encontrado cadáver dentro da própria carrinha (uma Mercedes de 9 lugares), nas imedeações do Motel Horly, em Palmeira, Braga, terá sido degolado com recurso a uma arma de fogo.

Segundo avança o Jornal de Notícias, as feridas no pescoço, que foram a provável causa da morte do empresário de Moure, terão sido provocadas por um tiro.

Primeiras informações oficiais avançadas pela GNR durante o dia de ontem eram as de que o homem teria sido degolado com um “objeto contundente”.

António Costa, casado e pai de quatro filhos, vivia na freguesia de Moure, junto ao restaurante Eucalipto, e era empresário do ramo da construção civil, dedicando-se a terraplanagem e desaterros.

Segundo informações recolhidas ontem pelo V, junto de um primo, o homem teria alguns conflitos com grupos organizados que poderão ter levado a este desfecho.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista