Destaque Vila Verde

Vila Verde. Aprovado orçamento para 2018. PS absteve-se

Fernando André Silva

O Orçamento Municipal para 2018 foi aprovado pelo PSD após votos em reunião de executivo na Câmara de Vila Verde. Os vereadores do Partido Socialista (PS) abstiveram-se na votação do Orçamento Municipal para 2018 por considerarem que “é um documento sem obras estruturantes e de meras diligências”.

Para além do aprovada “uma estratégia de atração de investimentos através de isenções e reduções fiscais para as empresas que se instalem no concelho”, também a área social, na educação e na cultura foi abrangida, assim como o investimento nas redes de abastecimento de água e de saneamento básico, na requalificação urbanística dos espaços públicos e na valorização dos recursos naturais, e a requalificação de escolas e centros de saúde.

Mas o PS está insatisfeito e acusa o executivo liderado por António Vilela de esquecer a variante à EN 101. “A EN 101 não tem qualquer verba inscrita. Apenas uma singela diligência. Para quando a assunção da responsabilidade camarária perante uma obra desta natureza? É para continuarmos à espera que os outros façam aquilo que compete à autarquia?”, questionam os socialistas.

António Vilela frisa que “esta proposta de orçamento, por um lado, favorece a consolidação das contas do município, assentando numa criteriosa e rigorosa gestão dos recursos, por outro, potencia a alavancagem da atratividade e da competitividade do território”.

Mas os socialistas denunciam que GOP foi feito “sem inscrever verbas para resolver, por exemplo, o problema das acessibilidades à sede do concelho, ou aos parques empresariais, ou mesmo um acesso à autoestrada”.

“A menos que este executivo PSD considere a obrigação de dotar o concelho de serviços básicos fundamentais (água e saneamento) como obras estruturantes”, ironizam os socialistas.

O GOP foi aprovado na Câmara de Vila Verde, liderada pelo executivo PSD, na passada segunda-feira, 11 de dezembro, em um orçamento de 36.424.298€ que se traduz num aumento superior a 5 milhões de euros relativamente ao orçamento de 2017.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista