Editorial Opinião

Editorial. Vamos rapar tachos?

Esta semana houve reunião de Câmara, e pouco faltou para que a água distribuida pelo servente de serviço fosse da torneira. As contas do município vão mal, muito mal. Faz-se gestão de “rapa-tacho”.

Os utentes da APPACDM ficaram a ver por um canudo o subsídio de transporte aos utentes, dado habitualmente pela Câmara Municipal, por mero “lapso”.

A Associação para a Defesa dos Animais e Ambiente de Vila Verde viu o seu mealheiro de campanha ser furtado no passado sábado quando faziam a habitual campanha de adopção em Braga. Para piorar, e ao que parece, verbas da Câmara para a associação também é vista por um canudo.

A tentativa de ir buscar saldo de gerência ao ano passado também não foi vista com bons olhos pelos vereadores socialista, pois, dizem estes, que não passam cheques em branco. De certeza que muitos ficaram espantados naquela reunião pela reacção, tal deve ser o hábito do “cheque -amigo”.

Contudo, com tanta falta de euros para a APPACDM, ADAAVV, para passeios na 101, para os pobres do concelho, para a própria gestão camarária, eis que surgem 6.500€ para ajudar o Vilavedense FC em despesas de deslocação pela ida a Alvalade. Com muito respeito e carinho que tenho pela estrutura desportiva, mas… 6.500€??

Para refletir.

Operação Marquês: Carlos Silva, ex-assessor do Grupo Lena e amigo de José Sócrates, foi acusado pelo Ministério Público da prática de 33 crimes.

Operação Fizz: O antigo procurador do Departamento Central da Investigação e Ação Penal (DCIAP) Orlando Figueira diz que o culpado é Carlos Silva.

Operação “Panamera”: os arguidos irão acusar quem?

Comentários

Acerca do autor

Paulo Moreira Mesquita

Paulo Moreira Mesquita

Diretor Semanário V