Braga Cultura Destaque

Cultura. Bracarense Artur Caldeira em dueto no Museu de Arte Antiga

DR
Redação
Escrito por Redação

Scarlatti, Fernando Sor, Piazzolla, José Luís Nobre Costa e Firmino Neiva foram alguns dos autores que se fizeram ouvir em recital no auditório do Museu Nacional de Arte Antiga, no passado dia 23 de janeiro. O espectáculo teve transmissão directa na rádio Antena 2. Artur Caldeira, consagrado guitarrista bracarense e Daniel Paredes, mestrando de Artur Caldeira em Interpretação Artística, deliciaram a plateia com um recital cujo programa contemplava grandes nomes da música clássica e popular como os já referidos.

Os dois artistas interpretaram obras como “Sonata K 173” e “Sonata K380”, de Scarlatti, “L’Éncouragement op. 34”, de Sor, as danças espanholas “op 37 nº 2 e nº 5”, de E. Granados e “Oblivion”, de Astor Piazolla.

O elenco musical continuou com o “Hymne a l’amour”, da autoria de Marguerite Monnot, “Sous Le Ciel de Paris”, de Hubert Giraud, “Olhando o Mar”, de José Luís Nobre Costa e “Bote de Amarração/Celanova”, de Firmino Neiva.

Natural de Braga, Artur Caldeira é licenciado em guitarra clássica e mestre em Interpretação Artística pela ESMAE. Iniciou os seus estudos no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga. Recentemente, foi-lhe atribuído, após provas públicas, o título de Especialista em Música.

Actualmente é professor na ESMAE-Porto. Daniel Paredes nasceu na Suíça. Também ingressou no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga. Realizou cursos de aperfeiçoamento com importantes nomes como José Pina, Margarita Escarpa, Celso Machado, Artur Caldeira, Goran Krivocapic, Richard Gallano, entre outros.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação