Braga

Braga. Basílica dos Congregados iluminou-se com “a cor do sangue” pelos cristãos perseguidos

(c) Agencia Ecclesia
Redação
Escrito por Redação

A Basílica dos Congregados, em Braga, ficou ontem iluminada de vermelho, numa inciativa da Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) para “lembrar os cristãos perseguidos”. A iniciativa foi também levada a cabo em Almada com a iluminação do Cristo-Rei.

Para a diretora do secretariado português da Fundação AIS, o objetivo desta iniciativa é “combater a indiferença”, porque a crescente informação sobre conflitos armados em muitas partes do mundo faz com que “passem ao lado” as motivações religiosas de muitas delas.

“75% das perseguições no mundo são contra os cristãos e precisamos de chamar a atenção”, vinca.

“Queremos que as pessoas que vão passando se interroguem porque razão estes monumentos estão iluminados”, disse Catarina Martins Bettencourt.

A cor vermelha foi escolhida por ser a cor do sangue, e para lembrar ao mundo a questão da liberdade religiosa e da perseguição aos cristãos.

Também o Coliseu de Roma, a Catedral de Alepo, na Síria, e a igreja de São Paulo, no Iraque, foram iluminadas de vermelho.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação