Região

Ponte de Lima. Engenheiro que tentou matar a mãe “ria-se às gargalhadas”

Redação
Escrito por Redação

George da Silva, de 41 anos, que foi preso depois de ter dado seis facadas na mãe enquanto esta dormia, vai ser julgado em março, enquanto aguarda transferência para um hospital psiquiátrico. O engenheiro de Ponte de Lima está preso desde agosto na cadeia de Braga.

Segundo o Ministério Público, o emigrante estava de férias em casa dos pais, no último verão, quando desferiu os golpes na progenitora, alegadamente por não querer voltar para França.

Os exames médicos comprovam que o homem sofria de uma anomalia psíquica grave desde 2012, tendo de tomar medicação diária, algo que deixou de fazer, alegadamente por estar de férias, tendo entrado em “descompensação”.

O Ministério Público aponta que o emigrante só parou com as facadas quando foi surpreendido pelo pai, que acordou e agarrou-o, tendo-lhe dito “estás a matar a tua mãe”. Segundo o pai, o filho começou a rir-se às gargalhadas.

A mãe, a cambalear e enquanto o pai segurava no filho, conseguiu ir à janela pedir auxílio dos vizinhos.

Segundo o Ministério Público, o arguido já tinha provocado situações inóspitas devido à falta de medicação. Terá inclusive interrompido uma homilia em França, causando grande aparato.

O MP quer que o arguido seja considerado inimputável, no julgamento que começa em março, no Tribunal de Viana do Castelo.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação