Braga Destaque

Salários. Reitor da UMinho confirma que há 30 docentes sem remuneração

(c) UMinho / DR
Redação
Escrito por Redação

Rui Vieira de Castro, reitor da Universidade do Minho, veio esta segunda-feira confirmar a situação de cerca de 30 docentes, no universo de 1300, que não recebem salários, mas afastou qualquer indicação dos sindicatos de “exploração” por parte da instituição.

Segundo o reitor, esses docentes são convidados e sabem que não são remunerados, lamentando que o sindicato não tenha consultado o regulamento da Universidade do Minho sobre essa situação.

“Há figuras que todos nos conhecemos, monitores, leitores, ou assistentes convidados, ou professores convidados, pessoas que são convidadas para atender a necessidades não permanentes das instituições, que as instituições vão buscar porque trazem vantagens, designadamente em termos das competências específicas que aquelas pessoas têm”, disse Vieira de Castro, apontando que alguns deles não completam um semestre.

O reitor alerta para um regulamento interno da UMinho, de 2010, que “prevê um conjunto de figuras que caem no quadro desta figura mais genérica pessoal docente especialmente contratado e uma das coisas que ai se prevê é a possibilidade da universidade poder contar para o exercício de certas atividades com pessoal que não é remunerado”.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação