Vila Verde

Vila Verde. Aprovada moção sobre a urgente requalificação da EN 101

Susana Silva apresenta moção sobre a requalificaçao da EN 101 (c) FAS / Semanário V
Fernando André Silva

A bancada do PSD da Assembleia Municipal de Vila Verde (AMVV) apresentou esta segunda-feira uma moção pela urgente requalificação da EN 101 e pela construção das variantes à EN 101 e EN 205, a ser entregue a diversas entidades com responsabilidade governativa. A moção foi aprovada por unanimidade, embora o PS tenha lamentado que o executivo liderado por António Vilela queira “fazer tudo sozinho”.

A moção foi apresentada pela lider parlamentar dos sociais-democratas, Susana Silva, e incide numa “urgência” a nível de criar infraestruturas que permitam “melhorar a acessibilidade, quer no eixo urbano de Vila Verde até Pico de Regalados quer na Vila de Prado, para articular com os espaços industriais de Oleiros, Cervães e Cabanelas”.

Susana Silva recordou todos os sucessivos avanços e recuos sobre a execução desta obra por parte dos diferentes governos, apontando 1998 como primeira vez que se efetuou um estudo sobre esta obra.

A deputada disse ainda que, após vários recusos, em 2011, através de novo estudo, foi possível verificar que “a EN 101, no troço respeitante entre Vila Verde e Braga, tinha apresentado um elevado nível de utilização, de cerca de 20 mil veículos por dia, que eram debilmente acolhidos pela infraestrutura existente”.

Segundo a deputada, e apesar desse estudo, ainda hoje está por iniciar qualquer obra de requalificação da dita estrada ou da construção da variante à zona norte do concelho, lembrando no entanto que está previsto para o próximo mês o avanço da construção da rotunda na Loureira.

Martinho Gonçalves, líder da bancada socialista, concordou com a moção, mas salientou que não são estas moções que vão resolver o problema. “Aqui está um tema que caberia naquilo que pedi durante a última sessão. Consensos, discussão, conversar e acertar as posições para se ir mais forte aos sítios onde eles são discutidos”, referiu o antigo deputado do PS à Assembleia da República.

“O PSD optou por outra maneira. Preferiu avançar sozinho… Tudo bem. Não é por isso que não vamos votar a favor. Somos a favor porque toda a pressão sobre esta matéria é boa para o concelho”, referiu, deixando no entanto o alerta: “quantas moções já foram aprovadas nesta assembleia sobre essa matéria? Muitas? Tenho algumas ali… E resultados? Zero! Temos que ter uma estratégia definida para que não se cometam erros”, disse, assegurando que, sobre esta matéria, o PSD pode contar com os socialistas “para o que for preciso”.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista