Braga

Estatística. Onda da Nazaré afunda Braga no ranking turístico

"Canhão" na Nazaré (c) CM Nazaré
Fernando André Silva

O Município de Braga desceu um lugar no ranking turístico anual da Portugal City Brand, a cargo da Bloom Consulting, ocupando agora o 9.º lugar como concelho a visitar, por entre os 308 do país. A descida de Braga deve-se à subida meteórica do concelho da Nazaré (subiu seis lugares) em relação a 2016.

Num ranking que pretende juntar três vertentes: turística, negócios e habitação – realizado por aquela consultora, Braga volta a ser considerada a quarta melhor cidade do país, mas perdeu fulgor para aquela que é considerada a terceira melhor cidade do país – Cascais – que cresceu no turismo e nos negócios e segurou o pódio no que a habitação diz respeito. Destaque para Braga que subiu ao quarto lugar no que toca a habitação.

Acaba mesmo por ser a vertente turística que impede que Braga possa ser considerada a terceira melhor cidade do país em termos gerais, estando esse lugar ocupado por Cascais. Esse município conseguiu mesmo ultrapassar Albufeira no ranking turístico, estando cinco lugares acima de Braga nesse prisma, o que se reflete nos resultados gerais.

No ranking turístico os bracarenses ocupam o nono lugar, atrás de Lisboa, Porto, Funchal, Cascais, Albufeira, Portimão, Coimbra e agora também Nazaré.

Em termos globais, e analisando a vertente turística, a de negócios e de viver, o mesmo ranking, dominado em todas as categorias por Lisboa e Porto, respetivamente, Braga ocupa o pódio apenas no que toca a fazer negócios. Braga, diz a Bloom Consulting, é um dos três locais do país mais propícios a captação de novos negócios, fomentação de exportações e atração de investidores, lugar que o município bracarense já ocupava em 2016. Mas se a diferença para Cascais era mais confortável nesse ano, o município da região de Lisboa subiu no ranking de negócios, estando agora ‘colado’ a Braga, no quarto lugar.

Já no que a habitar diz respeito, foi onde Braga conseguiu melhorias. Ultrapassou Sintra e ocupa agora o quarto lugar do ranking “Viver”, atrás de Lisboa, Porto e Cascais. O concelho terá beneficiado com a enorme queda dos vizinhos de Guimarães: cinco lugares no que à habitação diz respeito.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista