País Região Terras de Bouro

Marcelo no Gerês: “O país metropolitano vive noutra onda, não percebe a floresta”

(c) Sic
Redação
Escrito por Redação

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou este sábado, no Parque Nacional Peneda-Gerês, em Terras de Bouro, distrito de Braga, que a limpeza da floresta para prevenir incêndios é uma “causa nacional”.

“É uma causa nacional e esta proximidade da floresta e da importância da floresta é um salto qualitativo importante na nossa sociedade”, disse.

Para Marcelo Rebelo de Sousa, “há hoje uma atenção e uma proximidade [à floresta] da parte dos portugueses, todos eles, que não houve no passado”. “Isso é muito bom”, sublinhou.

O Presidente reafirmou a sua disponibilidade para apoiar “todas as medidas” que o Parlamento entender tomar em termos de defesa da floresta e de prevenção de incêndios. Um apoio, sublinhou, “sem angústias, sem dúvidas e sem hesitações metafísicas”. “Portanto, não vale a pena especular e tentar encontrar divisões onde não existem”, disse ainda.

Marcelo Rebelo de Sousa admitiu que uma parte do país, que apelidou de “país metropolitano”, chegou tarde à compreensão desta “causa nacional”, mas “agora já a percebe melhor”.

“O país metropolitano vive noutra onda, não percebe tão bem a floresta”, afirmou.

O PR falava no Parque Nacional da Peneda-Gerês, onde se foi inteirar do trabalho feito e a decorrer para proteger a floresta, designadamente a limpeza das matas.

Presentes estiveram também os ministros do Ambiente e da Defesa Nacional, além do presidente da Comissão Parlamentar do Ambiente, o deputado bloquista Pedro Soares.

Tanto Marcelo Rebelo de Sousa como o primeiro-ministro António Costa participam hoje, em diferentes zonas do país, em várias iniciativas de limpeza de mato e defesa da floresta organizadas em parceria com a Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP).

O chefe de Estado estará à tarde em Viseu, no Regimento de Infantaria N.º 14, participando em “trabalhos de gestão de combustível e conservação de habitats naturais”.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação