Destaque Vila Verde

Tiago Alves. Há um novo craque do Taekwondo na Vila de Prado

Fernando André Silva

Há um novo nome no Taekwondo do Grupo Desportivo (GD) de Prado que tem saltado à vista nas últimas competições. Tiago Alves, de 17 anos, e natural de Tamel de S. Veríssimo, representa o emblema pradense há uma época e meia, e já venceu cinco medalhas de ouro, tendo-se sagrado duplamente campeão nacional (juniores e seniores) no início deste mês, na Nazaré.

À conversa com o Semanário V, o atleta, ainda em idade junior de competição, mostra uma maturidade acima da média para aquela idade, ou não fosse ele também um expert em matemática.

Calculista nos golpes e na hora de atacar e defender, Tiago bebe muito ao que o mestre Paulo Gonçalves (responsável da academia do GD Prado) lhe ensina, mas também vai buscar inspiração à lógica com que programa em Python [programação informática].

Apesar do vislumbre em se tornar engenheiro informático, o aluno do 11.º não esconde que um dia gostava de se profissionalizar na modalidade, mas está consciente das dificuldades.

“Tenho ambição de ser profissional, até porque as coisas estão a correr-me muito bem, mas depende das condições que tiver”, refere, alundindo a um “maior apoio às modalidades menos conhecidas”.

“É bastante dificil para nós porque deviam começar a ver o Taekwondo como um desporto olímpico, acima de tudo, É preciso olhar para estas modalidades e não só para as mais reconhecidas”, refere, apontando apoios de “federações e patrocinadores” para que a modalidade possa ir conseguindo alguns feitos.

“Só com mais apoio é que podemos melhorar a qualidade deste desporto em Portugal, embora ache que já temos bons atletas tendo em conta os fracos apoios que temos”, diz Tiago. E ter mais apoio foi um dos motivos de trocar a terra natal pela vizinha Vila de Prado.

“Vim para o Prado porque era um nível mais exigente do que a Academia de Barcelos, onde estava desde os sete anos”, refere Tiago Alves, apontando “uma grande evolução para um ano e meio de treino em Prado”.

“O Prado tem correspondido às minhas expectativas. Quem tiver dúvidas em escolher um clube na região, os melhores para competição são o Braga e o Prado, na minha opinião. Quem quiser evoluir para competir deve optar por um desses”, aconselha Tiago, revelando que tem sido uma experiência positiva.

“Tem sido muito positiva a experiência, para além de já ter ganho várias medalhas de ouro [duas delas em competições internacionais], também fui agora convocado para a seleção nacional e para os pré-olímpicos”, revela o jovem taekwondista, que já falou com alguns colegas e acha que a experiência “vai ser única”.

“Não vou com a fasquia muito elevada porque é a primeira vez, mas é um gosto especial representar a seleção. É um grande orgulho, aliás”, vinca Tiago.

A preparar-se para a seleção e para o próximo ano como sénior, sem dúvida que o que mais destacou Tiago Alves em 2018 foi a vitória no campeonato nacional no escalão mais avançado. Sobre a experiência, Tiago revela que quis experimentar para preparar o próximo ano. “Acho que não fui o único junior a ganhar um titulo de senior, mas é uma responsabilidade para o próximo ano, mas que não me preocupa. Lido bem com essa pressão”, conta.

Com Rui Bragança como ídolo entre os taekwondistas nacionais, o jovem aponta ainda o nome de Júlio Ferreira, do SC Braga, que também tem vencido títulos atrás de títulos. “Com o Rui Bragança não posso combater porque é de uma categoria de peso diferente, mas na minha categoria, o meu ídolo é o Júlio Ferreira. Ele é mais velho, mas pode-se dizer que ainda vamos ser rivais. Mas é uma rivalidade saudável”, finaliza o atleta, que já se vai preparando a convocatória da seleção para o campeonato do mundo.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista