Braga

Semana Santa. Braga com taxa de ocupação hoteleira histórica mas chuva força cancelamentos

Fernando André Silva

Os números da taxa de ocupação hoteleira em Braga está acima das expectativas, avançou hoje Altino Bessa, vereador do Turismo da Câmara de Braga, referindo-se a uma ocupação média de 95% durante o fim de semana, números avançados pelo Turismo do Porto e Norte (TPNP).

Para Altino Bessa, “estes números são reveladores do esforço e empenho com que várias entidades têm trabalhado, como o Município de Braga, o Turismo do Porto e Norte, a Associação Comercial de Braga e a Comissão das Solenidades da Semana Santa, revelando um verdadeiro exemplo de parceria e de promoção únicas”.

No entanto, o mau tempo tem forçado alguns cancelamentos, como explicou ontem o gerente dos Hotéis do Bom Jesus, Varico Pereira, em declarações ao Correio da Manhã.

Segundo aquele diretor da indústria hoteleira, “se as previsões de mau tempo se confirmarem, receamos que as reservas de última hora possam cair, porque estas dependem, essencialmente, do estado do tempo”.

Também Eduardo Antunes, do Hotel Dora, situado no centro histórico de Braga, disse ao Correio da Manhã que têm existido “diversos cancelamentos devido à instabilidade do tempo”. No entanto, o gerente alude que “a taxa de ocupação está muito perto dos 100 por cento”.

Estima-se que, em 2017, cerca de 150 mil pessoas tenham diariamente assistido às procissões solenes na Cidade de Braga, “prevendo-se que este número possa aumentar ligeiramente apesar da instabilidade do estado do tempo”, referiu Marco Sousa, do TPNP.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista