Destaque Vila Verde

Vila de Prado. Bombeiros salvam cão abandonado que caiu em ribeiro

Fernando André Silva

Um cão foi esta manhã resgatado de um ribeiro pelos Bombeiros de Vila Verde, na fronteira entre o lugar de Pontido, na Vila de Prado, e a zona da Veiga, em Cabanelas. A situação foi confirmada ao Semanário V pelos Bombeiros e pela GNR.

Vila de Prado. Bombeiros salvam cão abandonado que caiu em ribeiro

O alerta foi dado por volta das 9h desta manhã para a GNR de Prado por populares que iam a passar no local, isolado, quando ouviram latir debaixo de uma ponte que atravessa a pequena ribeira que desagua a poucos metros, no rio Cávado.

O animal estaria dentro de água, com a cabeça de fora junto a um silvado que ocupa selvaticamente toda a margem do ribeiro, sem conseguir sair e a aguentar-se para não ser levado pela corrente, bastante forte no dia de hoje.

Vila de Prado. Bombeiros salvam cão abandonado que caiu em ribeiro

A GNR comunicou a situação aos Bombeiros de Vila Verde que se deslocaram ao local com uma equipa de dois operacionais que procederam ao resgate. “Primeiro cortamos uma parte do mato para conseguirmos ter acesso ao local onde estava o cão”, referiu um dos elementos envolvidos no resgate, que, ao chegar perto do animal, conseguiu alcançá-lo.

Vila de Prado. Bombeiros salvam cão abandonado que caiu em ribeiro

“Com ajuda de uma escada descemos ao ribeiro e nem foi preciso entrar na água, porque ao chamar o cão ele veio logo para o colo”, referiu o mesmo elemento.

Uma vez em terra firme, os militares da GNR verificaram que o animal não tinha chip de identificação, sendo impossível localizar o dono. Com o aparato que se juntou, com algumas pessoas que estavam num estabelecimento comercial a poucos metros a assistirem às manobras de resgate, o cão acabou por fugir, estando agora em parte incerta.

Veiga é asilo para animais abandonados

O Semanário V esteve no local e falou com alguns populares que apontaram aquela zona como “um asilo de animais”. Segundo os populares, quase todas as semanas aparecem novos cães, quase todos com ar bem tratado, que acabam por ficar por ali durante algum tempo. “Vêm cá abandonar os bichos… deviam era de ser todos presos”, referiu o proprietário do estabelecimento ao pé do local do resgate.

Ao Semanário V, alguns voluntários da Associação Para a Defesa dos Animais e Ambiente de Vila Verde confirmou aquele local como “habitual sítio de despejo de animais”. Segundo os mesmos voluntários, é frequente recolher-se lá animais que foram deixados abandonados. “Há vários populares que nos chamam a dizer que já há mais um cão perdido na Veiga de Cabanelas”, referiu uma das voluntárias.

Canil sobrelotado

O Canil de Vila Verde, inaugurado o ano passado e com espaço para cerca de uma centena de animais, está sobrelotado. A situação já foi confirmada pelo vereador do Ambiente, Patrício Araújo, em documento registado em ata de executivo.

Também António Vilela, em intervenção durante uma Assembleia Municipal em fevereiro, referiu que a situação dos cães abandonados é “um problema sério em Vila Verde”.

O mesmo edil adiantou que a força de vontade dos voluntários da ADAAVV tem sido preponderante para o acolher dos animais, mas que com o canil cheio, torna-se complicado conseguir recolher todos os animais que estão nas ruas.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista