Braga

Exército. Militares do regimento de Braga partem em maio para Cabul

Arquivo / Exército
Redação
Escrito por Redação

Uma força constituída por 146 militares do Exército parte no próximo dia 7 de maio para o Afeganistão para integrar a missão da NATO, com a função de garantir a proteção do aeroporto internacional de Cabul.

Dos 146 elementos, dos quais três são mulheres, a força está dividida em três pelotões sendo constituída a partir das unidades da Brigada de Intervenção dos Regimentos de Braga, Vila Real e Viseu.

A 1.º Força Nacional Destacada (FND) naquela missão da NATO recebe este sábado o estandarte nacional numa cerimónia em Castelo Branco, anunciou o Exército.

Segundo disse à Lusa o porta-voz do ramo, tenente-coronel Vicente Pereira, a partida dos militares está prevista para os dias 7 de maio (144) e 8 (dois que irão acompanhar a carga noutro voo).

Do contingente português que partirá em maio, 123 são praças, 17 são sargentos e 6 são oficiais. Do total, 56 militares já têm experiência noutros teatros de operações, segundo informação do Exército.

Durante a missão, os militares vão utilizar viaturas de “tipologia MRAP” que “aumentam a eficácia das forças de combate, proporcionando maior proteção pessoal” pela sua configuração, indica o Exército.

Aquelas viaturas serão utilizadas por Portugal no âmbito de um acordo com os EUA, adiantou à Lusa fonte do Exército, sublinhando que os condutores e chefes de viatura tiveram formação na Alemanha para as poderem operar em segurança.

A Força Nacional Destacada, comandada pelo major de Infantaria João Miguel Pais, constitui-se como força de reação rápida da força de proteção da Base do Aeroporto Internacional Hamid Karzai, integrando a missão da NATO no Afeganistão, designada “Resolute Support Mission”.

A força multinacional liderada pela da NATO começou em 2015 e visa o treino, aconselhamento e apoio às forças militares e de segurança e o fortalecimento das instituições do Afeganistão, contando com cerca de 13 mil militares de 39 países.

O contingente nacional no Afeganistão inclui ainda dez elementos em funções de Estado-Maior no Quartel-General da missão e do Comando da Componente de Operações Especiais, e uma equipa de formadores em artilharia, para apoio e aconselhamento dos militares afegãos. A missão da equipa de formadores começará no início de julho.

Para preparar o alojamento e instalações do contingente nacional partem já entre os dias 9 e 16 de abril cerca de 20 militares para Cabul, constituindo-se como equipa de apoio logístico, adiantou o Exército.

A “Resolute Support Mission” sucedeu à ISAF (Força Internacional de Apoio à Segurança) na qual Portugal participou com cerca de 3200 militares em 12 anos.

A NATO está presente no Afeganistão com mandato da ONU desde 2003, a pedido dos EUA, na sequência do ataque terrorista naquele país em 11 de setembro de 2001.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação