Vila Verde

Vila Verde. Santa Casa mantém viva a tradição da “volta do correio”

Redação
Escrito por Redação

A Santa Casa da Misericórdia de Vila Verde, querendo manter vivas as tradições e os costumes mais antigos, promoveu uma ida aos CTT por parte dos seus alunos do Centro de Estudos.

Cada um deles desenvolveu uma carta, que foi colocada no marco dos correios, depois de comprado e colado o selo. Receberam a carta mais tarde em suas casas.

“Gostámos de manter as tradições e costumes. Os CTT são importantes meios de comunicação e as nossas crianças adoraram esta interacção e esta atividade desenvolvida pela nossa equipa”, refere Bento Morais provedor da instituição.

Segundo nota de imprensa da Santa Casa, esta foi uma “atividade importante”, que fomentou o “poder de comunicação e despertou para formas mais antiquas de comunicação que, hoje em dia, começam a ser ultrapassadas pela era digital.”.

Os CTT contam com uma história de quase 500 aproximar os portugueses e o mundo. São desde sempre um importante meio de comunicação entre povos, empresas e pessoas, contribuindo para a globalização que se vive atualmente.

O primeiro serviço organizado de difusão de documentos escritos que se tem notícia remonta a 2400 anos A.C ,tendo surgido no Antigo Egito, quando os faraós usavam mensageiros para a difusão de decretos em todo o território do Estado.

Em Portugal, as origens dos CTT remontam a 1520, ano em que o Rei D. Manuel I de Portugal criou o primeiro serviço de correio público de Portugal e o cargo de Correio Mor do Reino, cargo extinto pela Rainha D. Maria I de Portugalem 1798.

Com o passar dos tempos e a evolução das tecnologias, o correio físico começou a ser ultrapassado pelo correio electrónico.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação