Braga Desporto

Futebol. SC Braga apanha leões e iguala recorde de vitórias na Liga

Wilson Eduardo bisou na partida (c) SC Braga
Redação
Escrito por Redação

O Sporting de Braga goleou hoje em Paços de Ferreira por 5-1, igualando o recorde de 22 vitórias dos minhotos na I Liga de futebol, e continua na corrida pelo terceiro lugar, na abertura da 30.ª jornada.

A forte entrada dos minhotos e a expulsão de João Góis, aos sete minutos, ajudam a explicar o desequilibrado e algo exagerado resultado, construído na primeira parte com um ‘bis’ de Wilson Eduardo, com golos aos 17 e 20 minutos. Luiz Phellype ainda reduziu, aos 57, dando alguma esperança ao Paços, mas o Braga desfez todas as dúvidas com tentos de Ricardo Horta (62), Danilo (72) e Dyego Sousa (90+2).

Com Danilo e Raul Silva no ‘onze’ bracarense, em substituição dos castigados Bruno Viana e Vukcevic, o Braga entrou forte, com uma pressão alta e rápidas trocas de bola, privilegiando os corredores e conseguindo empurrar o Paços para o seu meio campo.

Paulinho, em noite pouco inspirada, ameaçou cedo o golo, aos quatro minutos, antes de Danilo, de cabeça, obrigar Rafael Defendi, um dos melhores entre os locais, a mostrar serviço de qualidade.

Aos sete minutos, João Góis, que seria expulso na sequência do lance, agarrou Paulinho na área pacense, o árbitro auxiliar sinalizou a falta, que o vídeoárbitro confirmou, mas o avançado bracarense acertou no ‘ferro’.

O jogo tinha como único sentido a baliza do Paços, agora reduzido a 10 elementos e ainda mais remetido a uma toada defensiva, e o anunciado golo surgiria mesmo, mas por Wilson Eduardo, de cabeça, a antecipar-se na área ao defesa que o marcava.

O Paços, com três alterações na equipa inicial, com destaque para o regresso de André Leão, após oito jogos de ausência, quase não teve tempo de reagir e, três minutos depois, o mesmo Wilson Eduardo fez o segundo, com um remate à entrada da área, nos dois casos com assistências de Raul Silva.

No segundo tempo, o Braga desacelerou e foi menos pressionante, permitindo a natural reação dos locais, agora com mais bola e a conseguirem jogar mais próximos da baliza de Matheus. Luiz Phellype, aos 57, reduziu, ao emendar um centro de Xavier da esquerda, e deu alguma esperança ao Paços.

Bruno Santos ainda assustou Matheus, aos 60 minutos, mas, na resposta, o Braga, avisado para os perigos do relaxamento depois do empate na visita ao Feirense (2-2), na última jornada, voltou a marcar, por Ricardo Horta, com um remate à entrada da área, o que acabou por derrotar a reação dos pacenses.

Até ao final, o Paços tentou responder como podia, mas imperou a lei do mais forte e o Braga, mesmo sem necessidade de acelerar muito o jogo, acabou por dilatar a vantagem e conseguir golear, graças aos tentos de Danilo, de cabeça, após canto, e Dyego Sousa, na pequena área, já nos descontos.

O Braga, que não ganhava em Paços de Ferreira desde 2013/14 (2-0), alcançou a marca de 22 vitórias no campeonato, igualando o feito conseguido por Domingos Paciência em 2009/10 e ameaçando ainda os 71 pontos conseguidos nessa temporada.

Na classificação, os minhotos alcançaram o Sporting, que ainda vai jogar no Restelo frente ao Belenenses, no terceiro lugar, com 68 pontos, enquanto o Paços somou a segunda derrota consecutiva e pode perder terreno na luta pela permanência, sendo 15.º com 28 pontos.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação