Região

Região. Detido por vender armas proibidas através de página do Facebook

Redação
Escrito por Redação

Um homem foi detido, na região do Porto, por vender armas proibidas através da internet, avançou o comando metropolitano da PSP do Porto.

O homem, com recurso a um computador e de um site criado pelo próprio que servia como loja online de vários produtos, entre os quais armas proibidas, tinha ainda uma página de Facebook onde os clientes faziam encomendas. Entre os mesmos encontravam-se elementos das forças de segurança e militares.

A PSP detetou a situação no verão de 2017, durante uma monitorização nas redes sociais. As buscas não tardaram e foram constituidos mais de 20 arguidos entre os clientes.

Na semana passada, a PSP terminou a segunda fase da operação ao constituir mais 12 clientes como arguidos.

Durante as buscas domiciliárias que decorreram em vários pontos do país, foram apreendidos um revólver de calibre .32 e 31 munições do mesmo calibre; cinco bastões extensíveis; oito aerossóis de defesa; duas armas brancas; um bastão; uma soqueira; uma arma de ar comprimido com mecanismo para transformação em arma de fogo; um reprodução de arma de fogo bem como munições 6mm e 35 munições de arma de fogo de vários calibres.

O processo conta já com quase 30 arguidos, sujeitos apenas ao Termo de Identidade e Residência (TIR), incluindo o dono da loja online onde se vendiam as armas.

“A internet aberta é um veículo de oferta de muitos produtos ilegais. Para se vender armas tem de se ser armeiro e estar autorizado pelo Ministério da Administração Interna”, refere o diretor do DAE.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação