Vila Verde

Política. Patrício Araújo acusa oposição de “invetivas delirantes”

Redação
Escrito por Redação

” Os números são indesmentíveis e constituem a forma mais objetiva de traduzir a realidade. Apenas as invetivas delirantes de uma oposição pseudo preocupada com as contas municipais procura intoxicar a opinião pública mediante a construção de um esquema de realidades alternativas.”.

Foi desta forma que Patrício Araújo (PSD), vereador da Câmara de Vila Verde, reagiu ao comunicado difundido pelo PS sobre o que motivou os socialistas a não votarem favoravelmente a prestação de contas do executivo relativo a 2017.

Recorde-se que os vereadores do PS votaram contra a aprovação e manifestaram “preocupação” com o “elevado passivo” do município, que se situa nos 42 milhões de euros.

Através das redes sociais, o vereador refere que não teve “qualquer dúvida em votar favoravelmente” a prestação de contas, dizendo que “a crua verdade dos números” desmente os socialistas.

O vereador refere que a dívida se situa atualmente nos 18.4 milhões de euros, acrescentando que a mesma foi reduzida em 2.9 milhões de euros em 2017 e que, entre 2013 e 2017, a mesma foi reduzida em 33%.

O vereador destaca ainda outros números positivos como o pagamento a fornecedores em 13 dias, as elevadas taxas de execução de receitas e despesas e uma taxa de crescimento económico “bem acima da média nacional”, salientando ainda que a receita corrente ultrapassa em 3.7 milhões de euros a despesa corrente.

Patrício Araújo fala ainda num “aumento exponencial da margem total possível de endividamento do Município de Vila Verde” e que o mesmo não descurou o “elevado investimento e a salvaguarda das questões sociais”.

Em termos económicos e de emprego, o vereador refere ainda que foram criadas 600 novas empresas durante o anterior mandato e que o número de inscritos no centro de emprego baixou em 18%.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação