Braga Desporto

Ritmos e movimentos invadem Braga para a terceira edição do ‘B de Dança’

Redação
Escrito por Redação

A partir do próximo Sábado, a Dança volta a invadir a Cidade de Braga com muito ritmo e movimento através da terceira edição do ‘B de Dança’. Organizado pelo Município de Braga em parceria com várias escolas de dança Bracarenses, o evento chega a vários palcos numa semana de exaltação desta expressão artística que é a dança.

De 21 a 29 de Abril, o ‘B de Dança’ conta com mais de 60 horas de programação distribuídos por 40 iniciativas com epicentro na Tenda Estúdio, montada em plena Avenida Central. Este será um espaço de acesso livre a toda a população, que poderá usufruir de aulas abertas, workshops, exibições, concursos, espectáculos das diferentes propostas do mundo da dança.

“Neste evento temos a dança no seu esplendor e na máxima força, apresentada por aqueles que todos os dias trabalham esta expressão artística em diferentes estilos e composições nas escolas de dança do Concelho”, referiu esta Quarta-feira a vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Braga, Lídia Dias, destacando o “enorme dinamismo de Braga nesta vertente cultural”.

Para além da Avenida Central, a Dança irá invadir outros espaços emblemáticos da Cidade, desde o Theatro Circo, ao Auditório Vita, passando pelo Museu Nogueira da Silva, Conservatório Calouste Gulbenkian e pela Casa dos Crivos, o evento conta ainda com um percurso pelo património mais simbólico do Centro Histórico através da realização do concurso ‘I Photo Dance Walk Braga’.

Este ano, o ‘B de Dança’ apresenta mais novidades e engloba a primeira edição do Concurso de Dança “Sonhos nos Pés”. Esta iniciativa, que se realiza no âmbito da Braga Cidade Europeia do Desporto, terá lugar a 25 de Abril, no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian.

Após a fase de selecção, são 19 os finalistas que irão demonstrar todo o seu talento durante a gala final do concurso

Para Sameiro Araújo, vereadora do Desporto e Juventude da Autarquia Bracarense, esta é mais uma forma de difundir e promover o talento dos jovens Bracarenses. “Braga possui muito talento na área da dança e com este concurso estamos a divulgar e a dar palco aos bailarinos Bracarenses que são muitos e de grande qualidade”, explicou Sameiro Araújo, esperando que esta primeira edição do concurso “sirva para motivar ainda mais os jovens a apostarem no seu talento”.

O concurso, destinado a jovens naturais ou residentes no Concelho de Braga que actuem individualmente ou em grupo, tem dois escalões a concurso. O primeiro para os bailarinos com idades entre os 6 e os 10 anos e o segundo escalão para idades entre os 11 e os 16. Os vencedores, escolhidos por um júri, terão direito a prémios monetários que vão desde os 750€ para o primeiro classificado no primeiro escalão, 500€ para o segundo classificado e 250€ para o terceiro lugar. Já no segundo escalão contará com 1.000€ para o grande vencedor, 750€ para o segundo e 500€ para o terceiro classificado.

Evento lança concurso de fotografia para fotógrafos e bailarinos

Outro destaque nesta edição do ‘B de Dança’, vai para o novo desafio que o Município de Braga lançou a todos os apaixonados pela arte da dança e fotografia com a realização do ‘I Photo Dance Walk Braga’.

Trata-se de um concurso de fotografia que tem por tema ‘2018 – Ano Europeu do Património Cultural’ e que convida fotógrafos e bailarinos para um percurso de recolha fotográfica nos principais monumentos e sítios do património Bracarense. Assim, em cada monumento ou sítio, os fotógrafos poderão fazer registos com um ou dois bailarinos, em diferentes tempos e em diferentes estilos de dança numa simbiose com o tempo e o estilo artístico do monumento onde se realiza a performance.

Esta iniciativa cuja organização é da responsabilidade do Município de Braga, da Backstage Escola de Dança e Artes Performativas e do fotógrafo profissional Marco Mendes, conta ainda com o apoio da UNESCO que divulgará a selecção de trabalhos nos seus canais de comunicação oficiais.

O resultado desta simbiose entre os diversos estilos de dança e monumentos históricos, após selecção do júri, resultará numa exposição a estar patente no Braga Parque.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação