Braga Cultura

Cultura. Já há nomes para o festival Semibreve, em Braga

William Basinski / DR
Redação
Escrito por Redação

O festival Semibreve anunciou hoje as primeiras confirmações da oitava edição, que vai decorrer em Braga, entre 26 e 28 de outubro, com destaque para o norte-americano William Basinski e os portugueses Telectu, que interpretarão “Belzebu” na íntegra.

Segundo a organização do festival que se desdobra, como habitualmente, em espaços da cidade como o Theatro Circo, o GNRation e a Casa Rolão, vão também marcar presença na edição deste ano a norte-americana Jlin, a italiana Caterina Barbieri e a dinamarquesa SØS Gunver Ryberg.

O Semibreve, em conjunto com o Teatro Maria Matos, em Lisboa, desafiou Vítor Rua a atuar com António Duarte para reativar os Telectu, duo criado por Rua e por Jorge Lima Barreto nos anos 1980, tendo este último morrido em 2011.

“A dupla interpretará ‘Belzebu’, o seminal álbum de 1983, recorrendo aos instrumentos, partituras e elementos visuais originais. Um momento histórico que acontecerá nos palcos do Teatro Maria Matos e do Semibreve”, pode ler-se no comunicado da organização. “Belzebu” terá ainda uma reedição em vinil pela Holuzam.

O Semibreve também vai receber a estreia mundial da encomenda feita a Keith Fullerton Whitman, que se vai juntar a Pierce Warnecke para “uma colaboração audiovisual inédita”.

“Com este primeiro anúncio, reforçamos uma das premissas do festival que é apresentar constantemente artistas novos. Continuamos sem repetir artistas e já vamos na oitava edição”, disse à Lusa o diretor artístico do festival, Luís Fernandes.

O responsável do festival salientou que, nesta edição, foi possível confirmar as presenças de artistas “que há muito” estavam para atuar no evento, em particular Basinski e Whitman.

Questionado sobre se haverá mais estreias mundiais de obras a ocorrer no âmbito do festival, Luís Fernandes confirmou que sim, mas que, por enquanto, ficam “no segredo dos deuses”.

Este ano volta também o prémio Edigma Semibreve, que “pretende premiar e estimular a criação artística digital, dando especial atenção a projetos artísticos que recorram à interatividade, ao som e à imagem e [que] conta com supervisão do engagelab da Universidade do Minho”.

Os passes para o Semibreve já estão à venda por 39 euros. O Semibreve é organizado pela AUAUFEIOMAU, com o apoio da Câmara Municipal de Braga.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação