Destaque Vila Verde

Vila Verde. Incêndio destrói alminhas e populares desconfiam de cultos de bruxaria

Incêndio destrói alminhas (c) Luís Ribeiro / Semanário V
Fernando André Silva

Um incêndio destruiu por completo o interior das ‘alminhas’ situadas na fachada da frente da Igreja Paroquial de Vila Verde, durante esta madrugada.

Excesso de velas e sírios terá sido o motivo do incêndio, que motivou intervenção dos Bombeiros de Vila Verde por volta das 2h30 desta madrugada. As chamas acabaram por destruir o interior, incluindo azulejos feitos por encomenda, com o prejuízo a ascender a mais de 500 euros.

Ao que o Semanário V apurou, este incêndio irritou a comunidade religiosa da paróquia de São Paio de Vila Verde, por desconfiarem de “excesso de velas acesas de uma só vez”.

“Quando as pessoas vêm com uma série de velas de uma só vez, geralmente indica que estão a cumprir algum pedido de um qualquer líder espiritual… feitiços, percebe?”, referiu fonte ligada ao voluntariado paroquial de São Paio de Vila Verde, que não quis ser identificado.

A mesma fonte apontou ao V que, na tarde de domingo, alguns fieis encheram o tabuleiro das velas, que tinha sido esvaziado há poucas horas, e terá sido isso que provocou o incêndio.

A mesma fonte indica que passou no local pelas 21h deste domingo e reparou que existiam velas a arder, mas não pensou que fosse provocar um incêndio.

“Talvez a água do tabuleiro que segura as velas tenha evaporado com o calor durante a tarde e à noite, o excesso de velas, acabou por fazer com que algumas tombassem, iniciando o incêndio”, referiu a mesma fonte.

As ‘alminhas’ da Igreja Paroquial de Vila Verde foram requalificadas há dois anos, sendo este já o segundo incêndio de que é alvo. Na outra ignição, no ano de 2017, apenas danificou parte da estrutura, causando prejuízo de 300 euros à confraria.

Capela de Santo António também tem excesso de velas

A mesma fonte apontou ainda o recipiente das velas na Capela de Santo António, em frente à Biblioteca, como um “perigo iminente”.

“Naquela capela também há muita gente que leva várias velas de uma só vez, às dezenas, e tudo aponta para culto religioso”, deixa no ar a mesma fonte, não tendo, no entanto, ocorrido no local nenhum incêndio nos últimos tempos.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista