Destaque Vila Verde

Vila Verde. Presidente da AG dos BVVV repudia “ataque cobarde a um bombeiro”

Fernando André Silva

Álvaro Santos veio hoje a público repudiar a situação ocorrida ontem durante um incêndio florestal em Aboim da Nóbrega, quando um bombeiro terá sido baleado por um popular que ainda não foi identificado, ficando com ferimentos ligeiros numa perna.

Em tomada de posição enviada em nota à imprensa, o presidente da Assembleia Geral (AG) da Associação Humanitária (AH) dos Bombeiros Voluntários de Vila Verde (BVVV) classifica o ato como um “ataque cobarde” salientando que o bombeiro, João Gonçalves de 27 anos, desempenhava “a nobre função de combater um incêndio a troco de nada”.

“O ataque cobarde de que foi alvo o João foi um ataque a todos os que, a troco de nada, dedicam muito do seu tempo a proteger pessoas e bens no país. Em particular, é um ataque a toda a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Verde”, refere ainda Álvaro Santos, garantindo que “o João (…) não está só”.

“Sei que a corporação é suficientemente forte e determinada e nada abalará a vontade de continuar a desempenhar as funções que abraçaram quando decidiram aderir à causa”, refere Álvaro Santos.

“Enquanto presidente da Assembleia Geral da Instituição, quero publicamente: manifestar a minha total solidariedade para com o João e para com todo o corpo activo, expressar o meu repúdio por um acto absolutamente desprezivel e inqualificável e reafirmar o enorme orgulho que tenho no trabalho que os Bombeiros de Vila Verde desempenham ao longo de todo o ano”, refere Álvaro Santos.

“Infelizmente, as manifestações de intolerância são mais usuais do que é aceitável. Isto implica que todas as autoridades devem ter uma função pedagógica mais activa junto das populações, sensibilizando para a missão dos bombeiros e para as dificeis condições em que muitas vezes têm d atuar”, diz ainda o presidente da AG, deixando um “apelo à comunidade”.

“É minha convicção que a esmagadora maioria da população tem um enorme respeito pelos bombeiros e , por isso, deixo um apelo a todos: juntos temos de ser mais vigilantes, juntos temos de mobilizar a sociedade para uma cidadania ativa e todos devemos estar na ajuda, no respeito e na valorização do trabalho dos bombeiros. As mulheres e os homens que vestem a farda da paz merecem o nosso apoio, o nosso respeito e que estejamos a seu lado nos momentos mais dificeis”, termina a mesma nota.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista