Destaque Vila Verde

Santander quer retirar ATM da sede da junta de Soutelo. Freguesia opõe-se

Fernando André Silva

O Banco Santander Totta S.A vai retirar a caixa multibanco (ATM) instalada no edifício da Junta de Soutelo por estar “na lista de equipamentos de risco” para o Ministério da Administração Interna (MAI). O banco considera ainda que não tem havido evolução na movimentação da máquina ATM.

A decisão foi anunciada na última Assembleia de Freguesia (AF) de Soutelo, a 27 de abril, deixando descontentes os elementos que compõe aquele órgão assim como o executivo que lidera a Junta de Freguesia, motivando até dois comunicados à imprensa, uma carta e um abaixo-assinado.

Em comunicado enviado à imprensa assinado pelo presidente da AF, Valdir Costa, e por dois secretários, é manifestado “descontentamento com esta decisão”. A AF vai-se opor considerando a retirada da caixa como “responsável pelo desconforto e decréscimo da qualidade de vida dos cidadãos de Soutelo que sem esta caixa multibanco teriam de se deslocar até ao centro de Vila Verde ou da Vila de Prado para poder efetuar operações bancárias”.

Os membros da AF de Soutelo, “como medida de contestação”, enviaram uma “carta” ao MAI e ao Banco Santander Totta S.A a “demonstrar (…) descontentamento” Segundo os membros da AF, encontra-se ainda “a decorrer um abaixo assinado pela freguesia que posteriormente será remetido para estas entidades”. Já o executivo da Junta de Soutelo, liderada por Filipe Silva, também emitiu um comunicado mostrando apoio à iniciativa da AF classificando o ATM como “indispensável” para a freguesia.

“A Junta de Freguesia de Soutelo está a trabalhar com afinco para evitar a remoção da caixa multibanco instalada na sede da autarquia local”, refere apontando que “já foi enviada, através da Assembleia de Freguesia, uma carta para o Ministério da Administração Interna e para o Banco Santander Totta S.A. em que se explicitam os motivos que tornam imperativa a manutenção de um serviço absolutamente indispensável para a freguesia e o concelho”.

“Em paralelo, está a decorrer um abaixo-assinado e os soutelenses que assim o desejarem podem juntar as suas vozes à da autarquia local. A forte objeção da Junta de Freguesia a esta decisão prende-se com o impacto negativo na qualidade de vida da população local e a diminuição de serviços ao dispor dos visitantes, com reflexos negativos para o turismo e a economia”, refere a autarquia.

“Sem esta caixa multibanco, soutelenses e visitantes terão de se deslocar até ao centro de Vila Verde ou da Vila de Prado para poderem efetuar operações bancárias”, lamenta. Segundo o autarca, o “crescimento da freguesia é notório e ao longo dos últimos anos foram criadas centenas de novos postos de trabalho em Soutelo”.  Para tal, em muito contribuíram os pólos agregadores existentes na freguesia (Parque Industrial de Larim, IEMinho, Adere-Minho…) e o empreendedorismo de inúmeros soutelenses e ‘forasteiros’, que encontraram em Soutelo o local ideal para fazer prosperar os respetivos negócios.

A freguesia de Soutelo assume-se também como uma das mais requisitadas zonas de atração turística do concelho de Vila Verde. O Santuário do Alívio é um dos mais célebres templos de todo o país e granjeia durante todo o ano a visita de largos milhares de portugueses e estrangeiros. No verão, o já significativo afluxo de pessoas aumenta exponencialmente, já que a freguesia é banhada por dois rios (Cávado e Homem). Ao longo do dia, os veraneantes encontram nas zonas ribeirinhas de lazer o refúgio ideal para as temperaturas escaldantes e à noite desfrutam dos estabelecimentos de diversão (cafés e bares) de uma freguesia que fervilha de vida”, refere ainda a Junta de Soutelo.

“Pelos motivos apresentados, é imperativo manter este serviço. Retirar a caixa multibanco da freguesia implicaria, além da diminuição da qualidade de vida das pessoas que vivem e/ou trabalham em Soutelo, prejuízos para a economia e o turismo local, uma vez que os cidadãos seriam obrigados a deslocações de vários quilómetros para efetuarem operações bancárias”, finaliza.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista