Região

Rosita – a menina orfã de Moçambique volta a ser apadrinhada pelo IPCA

Redação
Escrito por Redação

O Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) esteve presente no Encontro Anual dos Padrinhos e Amigos da Associação Padrinhos D´África (APD), que decorreu em Fátima, no passado dia 29 de abril.

A APD classifica-se como uma organização sem fins lucrativos com o objetivo de angariar fundos para ajudar crianças e jovens de África, dando-lhes educação, alimento e alojamento, através de ajuda de “padrinhos”.

“Solidários vamos ser, para um futuro a Rosita ter” é o lema do apadrinhamento de Rosita no IPCA, um projeto de “empreendedorismo e inovação social coordenado pelos alunos de GAT, no âmbito da unidade curricular de Gestão das Instituições Sociais e Culturais”, aponta o IPCA em nota de imprensa, esclarecendo que esse projeto disciplinar “permitiu a renovação do apadrinhamento” e “contou com o envolvimento e colaboração de toda a comunidade escolar”.

Em julho de 2016, o IPCA e a Associação Padrinhos D´África (APD) assinaram um Protocolo de Cooperação na qual o IPCA apadrinhou a Rosita, apadrinhamento esse que foi agora renovado. A Rosita é uma menina órfão que reside numa comunidade religiosa em Nampula, Moçambique, comunidade esta apoiada pela APD.

Este encontro ficou marcado, também, como sendo o 1.º Encontro de Arte (APD 1Arte), com trabalhos desenvolvidos pelos alunos do Mestrado de Ilustração e Animação, da Escola Superior de Design do IPCA, e com peças de artesanato dos artesãos da região de Barcelos angariadas pelos alunos do 3.º ano de Gestão de Atividades Turísticas (GAT), da Escola Superior de Hotelaria e Turismo do IPCA.

Estas peças fizeram parte da exposição APD 1Arte e foram leiloadas, tendo a verba angariada revertido na íntegra para os projetos que a APD desenvolve em Moçambique.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação