Braga Destaque

Ciência. Alunos de Braga representam Portugal em prestigiado concurso norte-americano

(c) DR
Fernando André Silva

Ivo Gonçalves e Helena Silva são dois jovens estudantes do agrupamento de escolas D. Maria II, de Braga que vão representar o país no concurso INTEL ISEF 2018, que decorre durante os próximos dias em Pittsburgh, EUA.

A dupla de estudantes faz parte da comitiva de onze selecionados pela Fundação da Juventude, que partiu este sábado rumo aos Estados Unidos com um projeto científico que concorre à categoria de Física, relacionado com astronomia. Portugal apresenta-se com quatro projetos, na área da Física, Bioeconomia e Ciências do Ambiente.

O projeto dos estudantes bracarenses é baseado no estudo da evolução das diferentes galáxias ao longo de 10 mil milhões de anos e trata-se de um estudo evolucionário de vários parâmetros físicos. Foram analisadas 443 galáxias ao longo do espaço temporal do Universo desde a atualidade recuando a perto do Big Bang e ainda 300 galáxias nos últimos mil milhões de anos.

Este concurso, inserido na Feira Internacional de Ciências e Engenharia 2018, decorre de 13 até 19 de maio e é um dos mais prestigiantes a nível mundial no que à Ciência diz respeito.

Francisco Balsemão, presidente da Fundação da Juventude, reforça que “nos últimos anos a Fundação da Juventude levou à Intel ISEF vários projetos, alguns dos quais arrecadaram importantes prémios”.

“A presença de Portugal em prestigiadas competições, como seja a Intel ISEF, deve-se, sobretudo, a uma forte aposta da Fundação da Juventude que, através da estreita colaboração com outras entidades, tem vindo a promover o desenvolvimento e o potencial dos jovens cientistas portugueses”, vinca.

Falta de cobertura mediática indigna cidadãos

A falta de cobertura ou destaque da partida dos dois jovens estudantes motivou críticas por parte de alguns elementos do movimento cívico Forum Cidadania Braga, que deixou críticas à comunicação social nacional e, sobretudo local.

Paula Lopes, daquela associação, manifestou desagrado por não haver interesse numa participação histórica como esta para a cidade e para o país. A cidadã aponta ainda o dedo aos diários de Braga que “parece que só se interessam por fotos com o nosso ilustre edil a cortar fitas e anunciar festas”.

A cidadã aponta ainda críticas ao pelouro da Educação, através da vereadora Lídia Dias, que, segundo a mesma, “parece que anda distraída”. “Provavelmente se a escola que vai representar Portugal fosse um colégio particular….talvez a história fosse outra”, atira Paula Lopes.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista