Destaque Região

Crime. GNR de Braga faz mega-apreensão de material furtado em hipermercados

Fernando André Silva

A GNR de Braga, através do destacamento territorial da Póvoa de Lanhoso, fez uma mega-apreensão de material roubado em 27 buscas realizadas neste sábado em diversos concelhos, avança aquela força de segurança em comunicado.

As buscas decorreram de uma investigação sobre o furto de mais de 1.100 garrafas em hipermercados nos distritos de Porto e Braga que eram depois vendidas.

Este sábado, a GNR fez buscas em diversos concelhos, visando um grupo organizado que se dedicava a furtar bebidas alcoólicas em superfícies comerciais e proprietários de estabelecimentos que compravam esse material aos larápios.

Segundo a GNR, a operação “culminou numa operação policial efetuada nos concelhos de Felgueiras, Amarante, Celorico de Basto, Póvoa de Lanhoso, Guimarães e Lousada, tendo sido realizadas 17 buscas domiciliárias e em estabelecimentos de restauração e bebidas e dez buscas não domiciliárias, essencialmente em veículos”.

Da ação resultou a detenção de quatro indivíduos e a identificação de mais oito. Os quatro detidos, do sexo masculino, com idades compreendidas entre os 30 e 60 anos, foram identificados por diferentes crimes.

Segundo a GNR, um tinha na sua posse 1,282 doses de heroína, outro tinha uma caçadeira de canos serrados e dois por furtos em estabelecimentos. Os restantes estão indiciados pelo crime de recetação, sendo na sua maioria proprietários de estabelecimentos de restauração e bebidas.

Para além das detenções foram apreendidas 1 147 garrafas de bebidas alcoólicas, 32 100 cigarros contrafeitos, 1 282 doses de heroína, 43 litros de água ardente, um automóvel, quatro armas, dois kg de chumbo e um kg de pólvora, para fabrico artesanal de cartuchos, 165 munições, dez telemóveis e três computadores. Foi ainda apreendido 995 euros em numerário.

Três detidos permanecem nas instalações da GNR e serão presentes nos tribunais de Póvoa de Lanhoso e Felgueiras esta segunda-feira.

A operação empenhou 140 militares das diversas valências da GNR, nomeadamente, dispositivo territorial, investigação criminal, Unidade de Ação Fiscal, Destacamento de Intervenção e Unidade de Intervenção e contou ainda com a colaboração da Polícia de Segurança Pública.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista