Braga Destaque

Direitos humanos. Braga sai à rua contra a violência doméstica

Redação
Escrito por Redação

Dezenas de pessoas juntam-se, em Braga, Contra a Violência Doméstica e em homenagem às mulheres assassinadas em Portugal, vítimas de violência género.

Um grupo de técnicas/os de apoio à vítima de instituições públicas e privadas do distrito de Braga, vai realizar esta segunda-feira, dia 14 de Maio, pelas 17h, uma ação pública de sensibilização sobre a temática da violência doméstica, na Avenida Central em Braga.

Com esta iniciativa pretende assinalar os 18 anos da alteração do Código Penal que determinou que a Violência Doméstica passasse a figurar como um crime público, alteração essa que, em 2000, foi aprovada por unanimidade por todos os partidos com assento na Assembleia da República.

A iniciativa, que consistirá numa performance, pretende sobretudo chamar a atenção para uma problemática que todos os anos continua a fazer dezenas de vítimas mortais, dados que serão evocados no evento como forma de salientar os números sangrentos de quase duas décadas deste crime público em Portugal.

Os técnicos envolvidos nesta iniciativa acabam de concluir o Curso TAV (Técnicos de Apoio às Vítimas), promovido pela UMAR (União de Mulheres Alternativa e Resposta), entidade que há mais de 40 anos iniciou em Portugal uma intervenção pioneira nas áreas do feminismo e da igualdade de género, sendo responsável, nomeadamente, pelo Observatório de Mulheres Assassinadas, cujo trabalho permite a identificação e registo das vítimas de violência doméstica a cada ano em Portugal.

Porque a maioridade desta Lei sem a consequente diminuição de ocorrências nos torna mais responsáveis a todos/as enquanto cidadãos e cidadãs, saímos à rua neste dia.

Fale. Falar ajuda. Peça ajuda à APAV através da Rede Nacional de Gabinetes de Apoio à Vítima e da Linha de Apoio à Vítima: 116 006 (chamada gratuita, dias úteis 09h-19h) ou www.apav.pt – apav.sede@apav.pt

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação