Braga Destaque

Religião. Papa Francisco chama antigo bispo de Braga para cardeal

António Marto (c) Agencia Ecclesia
Redação
Escrito por Redação

O papa Francisco anunciou hoje que vai nomear 14 novos cardeais a 29 de junho, entre os quais o bispo português de Leiria-Fátima, António Marto, que foi bispo auxiliar de Braga entre os anos de 2000 e 2004.

O bispo António Marto, que o papa vai elevar à condição de cardeal no consistório marcado para 29 de junho, está à frente da Diocese de Leiria-Fátima desde junho de 2006.

O seu trabalho à frente da diocese de Leiria-Fátima ficou, até agora, marcado pelas visitas ao Santuário de Fátima dos papas Bento XVI e Francisco, pelas cerimónias de canonização dos videntes Francisco e Jacinta Marto – presididas pelo atual pontífice aquando do centenário das “aparições” – e pela abertura da Basílica da Santíssima Trindade.

Com a nomeação, António Augusto dos Santos Marto, 71 anos, torna-se o quinto cardeal português nomeado no século XXI e o segundo no atual pontificado, segundo a Ecclesia.

Uma vez cardeal, António Marto juntar-se-á no Colégio Cardinalício, que reúne todos os cardeais da Igreja Católica e tem por missão assistir e aconselhar o papa, aos cardeais portugueses Saraiva Martins, Manuel Monteiro de Castro e Manuel Clemente.

“Alegra-me anunciar que a 29 de junho vou organizar um consistório para nomear 14 novos cardeais”, disse o papa aos peregrinos e turistas na Praça de São Pedro, depois do Angelus.

“Os países de proveniência expressam a universalidade da igreja, que continua a anunciar o amor misericordioso de Deus a todos os homens na Terra”, acrescentou, numa referência ao esforço que tem feito para tornar o Colégio Cardinalício menos dominado por cardeais europeus.

O grupo de 14 novos cardeais inclui ainda o principal conselheiro do papa, o arcebispo polaco Konrad Krajewski, conhecido pela ajuda aos sem-abrigo, e o arcebispo espanhol Luis Francisco Ladaria, prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé.

O patriarca da igreja caldeia do Iraque, Louis Raphael i Sako, e o arcebispo de Carachi, no Paquistão, Joseph Coutts, dois países onde os cristãos são minoritários, vão igualmente ser nomados cardeais.

O grupo inclui ainda prelados do Peru, México, Bolívia, Madagáscar, Japão, Itália e Espanha.

A partir do próximo consistório, António Marto junta-se, no Colégio Cardinalício, a José Saraiva Martins, Manuel Monteiro de Castro e Manuel Clemente
António Marto, que era bispo de Viseu na altura, foi nomeado pelo Papa Bento XVI para a Diocese de Leiria-Fátima, substituindo Serafim Ferreira e Silva, que pediu a renúncia quando completou 75 anos.

Papa vai nomear cardeal o bispo de Leiria Fátima

O PERFIL

Natural de Tronco, no concelho de Chaves, onde nasceu a 05 de abril de 1947, António Marto foi ordenado padre em Roma, em 07 de novembro de 1971, tendo feito estudos de especialização em Teologia Sistemática na Pontifícia Universidade Gregoriana, onde fez a licenciatura e o doutoramento, que concluiu com a tese sobre “Esperança cristã e futuro do homem. Doutrina escatológica do Concílio Vaticano II”.

Quando regressou a Portugal, em 1977, dedicou-se à formação no seminário da Diocese do Porto e, sobretudo, ao Ensino Superior, tendo ocupado, nomeadamente, os cargos de Prefeito no Seminário Maior do Porto, professor de Teologia do Instituto de Ciências Humanas e Teológicas-Porto, no Centro de Cultura Católica do Porto, na Faculdade de Teologia da Universidade Católica e na Faculdade de Direito da mesma universidade.

Nomeado para bispo auxiliar de Braga, com o título de Bladia, a 10 de novembro de 2000, a ordenação episcopal teve lugar em Vila Real, a 11 de fevereiro de 2001, na Igreja de Nossa Senhora da Conceição.

No dia 22 de abril de 2004 foi nomeado bispo de Viseu.

Atualmente, vice-presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), foi presidente da Comissão Episcopal para o Ecumenismo e a Doutrina da Fé.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação