Região

Exposição. PSP de Braga mostra arma que matou Humberto Delgado

Redação
Escrito por Redação

Uma exposição de armas “com grande valor histórico”, como a que matou Humberto Delgado, é um dos destaques das comemorações do 141.º aniversário do Comando Distrital de Braga da PSP, que vão decorrer a 29 e 30 de maio.

As comemorações, cujo programa foi esta segunda-feira divulgado em conferência de imprensa, decorrerão em Guimarães e incluirão ainda uma demonstração policial para alunos e uma exposição de meios policiais.

A exposição de armas estará patente no Museu Alberto Sampaio e mostrará armas que são declaradas perdidas a favor do Estado e a que a PSP tem vindo a dar afetação museológica.

Para o efeito, são escolhidas as armas antigas, históricas, com história ou referenciadas a algum evento ou personagem histórica relevantes.

Segundo uma nota da PSP, a exposição “é já considerada uma coleção de vulto, não só pela quantidade de armas, como pela existência de algumas peças com grande valor histórico, patrimonial e económico”.

“A exposição inclui a arma que matou Humberto Delgado”, disse o comandante distrital da PSP de Braga, Pedro Teles.Conhecido como “general sem medo”, Humberto Delgado foi assassinado em 13 de fevereiro de 1963, por agentes da PIDE, em Badajoz, Espanha.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação