Braga Destaque

APTIV. Futuro da condução autónoma passa por Braga

Fernando André Silva

Braga passa agora a contar com [mais] uma nova unidade de topo no setor da tecnologia automóvel – Centro de Investigação e Desenvolvimento da empresa APTIV – que pretende contratar 150 engenheiros até final de 2019.

A empresa irlandesa que ocupou as instalações da antiga Grundig, e que tem parceria com a Delphi, lá instalada, é “líder de mercado” no que toca a tecnologias avançadas de segurança e condução autónoma, afirmando conseguir “enriquecer a experiência do utilizador e tornar os veículos mais seguros, mais ecológicos e com maior conectividade”.

“Temos vindo a fazer em Braga cada vez mais valor acrescentado e este centro é a prova disso e vai ajudar a APTIV a tornar possível o futuro da mobilidade, liderando essa mudança e elevando a experiencia do utilizador dentro do veículo (…)”, afirmou o responsável pela APTIV em Braga, Rui Enes, durante a cerimónia de inauguração do novo centro.

Para a nova unidade, adianta a APTIV, já estão em formação cerca de 40 engenheiros.

O novo Centro de Investigação e Desenvolvimento, explica a empresa, marca “uma nova fase da multinacional” e “representa um reforço da competitividade da APTIV, bem como da economia da região”.

A multinacional, que está presente em 45 países, tem sede em Dublin, e em Portugal tem fábricas em Braga, Castelo Branco, um centro de manufatura de excelência em Lisboa, e conta com cerca de 1.600 colaboradores.

A APTIV resultou de um “spin off” da Delphi Automotive e conta no seu portfólio de clientes marcas como a Audi, Porsche, BMW, Ferrari, Volkswagen, Fiat, Volvo, entre outras.

A empresa irlandesa conseguiu nos últimos dois anos duplicar as vendas, tendo como objetivo atingir os 1.000 milhões de euros até 2023.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista