Braga Desporto

Feminino. Bracarenses querem “o dia mais feliz da carreira” na final com Sporting

Redação
Escrito por Redação

O treinador do Sporting de Braga, Miguel Santos, considerou ontem que o futebol praticado pelas bracarenses é superior ao do Sporting, acreditando que na final da Taça de Portugal feminina as ‘leoas’ vão ter que arriscar se quiserem vencer.

“Concordo que são as duas melhores equipas do futebol feminino. Estão recheadas de grandíssimas jogadoras, praticam um grande futebol, embora o Braga pratique, em alguns momentos, melhor futebol”, começou por dizer.

Para a partida deste domingo, o treinador arsenalista assegurou que as suas atletas já sabem o que “têm de fazer”, desconfiando que a equipa de Nuno Cristóvão terá de “arriscar”, fazendo alusão ao último encontro (0-0) entre ambos, no Estádio de Alvalade, para o campeonato.

Na conferência de antevisão à segunda final consecutiva da prova ‘rainha’ entre as duas formações, Miguel Santos não quis abrir o jogo nem falar de estratégias, porém salientou a menagem passada no balneário é a de “confiança e empenho”.

“A mensagem terá uma componente mental e, se calhar, também de competente tática. Irei transmitir confiança, motivação e empenho. É um jogo que define um título. A motivação está no máximo e é um simples reforço”, contou.

O técnico, que assumiu o leme das arsenalistas esta temporada, não conseguiu evitar o bicampeonato do Sporting, mas acredita que poderá ter o dia mais feliz da carreira no Estádio Nacional.

“Espero bem que seja o dia mais feliz da minha carreira até ao momento, não fujo a isso. Este jogo tem um componente especial e uma envolvência que transformam um jogo especial”, revelou.

E insistiu, frisando que o desafio só terá maior relevância se as suas atletas “fizerem história e levarem a Taça para Braga” e que, caso contrário, torna-se num “jogo normal”.

A guarda-redes Rute Costa reforçou as palavras do treinador e deixou claro que a ambição é de erguer pela primeira vez o troféu.

“É um momento especial para nós atletas e encaramos este momento para ganhar. É sempre muito especial no Estádio Nacional, o palco dos sonhos e queremos aproveitar que estamos aqui. Espero um grande jogo e um hino ao futebol feminino. Este palco pode proporcionar uma grande final”, desejou.

Este domingo, no Estádio Nacional, no Jamor, a balança pende, em teoria, para o lado do Sporting, num jogo com início às 17h15 e no qual o Braga procura a sua primeira vitória frente às rivais e o primeiro troféu para o seu futebol feminino.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação