Braga

Economia. Está em Braga o único terminal de bitcoins de Portugal continental

Mariana Gomes
Escrito por Mariana Gomes

O único terminal de bitcoins em Portugal continental começou a funcionar em Braga, no centro de negócios Ideia Atlântica. A equipa “Mind the Coin”, formada por alunos e ex-alunos de informática da Universidade do Minho, é a responsável pelo desenvolvimento deste projeto. O terminal converte euros na moeda virtual e, também, o inverso e suporta bitcoin, litecoin e ethereum.

Concebida em 2008, a bitcoin surgiu como a primeira criptomoeda descentralizada e o seu crescimento no mercado é notório, levando ao investimento de cada vez mais pessoas na moeda virtual. O facto de se tratar de uma moeda digital amplamente conhecida, que não existe em formato físico, ao contrário das moedas comuns, levou a equipa Mind the Coin a desenvolver um terminal de conversão de euros em criptomoedas (e o inverso), através de códigos QR (uma espécie de código de barras que pode ser lido por câmaras de telemóvel e direciona para páginas web específicas) que estão associados à moeda digital. Não é o primeiro em Portugal, na Europa, nem no mundo, mas é único em Portugal Continental – existe um terminal no Funchal.

A equipa Mind the Coin trouxe o projeto para Braga, com o objetivo de facilitar os utilizadores a adquirir criptomoedas, a partir de uma máquina de venda automática, que funciona como “uma máquina de refrigerantes”. “O utilizador seleciona a criptomoeda que pretende adquirir, apresenta o endereço (QR Code) da sua carteira digital para o qual pretende transferir os fundos e introduz o dinheiro. Em poucos instantes o utilizador verá a transferência a ser lançada para a respetiva Blockchain (Bitcoin, Litecoin ou Ethereum) no seu telemóvel. Os fundos transferidos para a carteira do utilizador poderão ser gastos minutos depois (após a primeira confirmação da rede)”, explicam os responsáveis pelo projeto.

Tendo em conta que o primeiro ATM de bitcoins que abriu em Lisboa, em 2014, já não está em funcionamento, o sucesso deste novo terminal está dependente do desenvolvimento da tecnologia nos últimos anos. O grupo de informáticos considera que “nos últimos 4 anos a tecnologia amadureceu bastante e está mais acessível ao utilizador comum. Não obstante, o ambiente que se vive atualmente é bem mais agitado do que em 2014. Existe muito interesse em redor destas novas tecnologias, com indústrias de referência a serem (re)criadas Nos últimos 4 anos verificou-se também um crescimento exponencial de terminais Bitcoin pelo mundo fora e por esse motivo é convicção da equipa Mind The Coin que Portugal (e Braga mais concretamente) não poderia ficar de fora”, referem os responsáveis.

Numa perspetiva de que a cidade de Braga se está a tornar um dos maiores polos de inovação na área da informática em Portugal, este foi o local escolhido “por ter uma imensa massa crítica na área da Informática e por ser cada vez mais um local de eleição parastartups na área dasfintech (tecnologia financeira) se estabelecerem”. Sendo Braga uma cidade em constante progresso nesta área, com espirito empreendedor, os responsáveis admitem que “o Feedback tem sido bastante positivo, particularmente da população imigrante que tem louvado a iniciativa e mostrado bastante interesse na tecnologia.

O elevado interesse desta franja da população está essencialmente relacionado com o facto de ser possível transferir fundos para o respetivo país de origem de forma muito mais económica do que pelas vias tradicionais. Além disso, as transferências são finalizadas numa questão de minutos ao invés de dias ou semanas como acontece pelas vias tradicionais”. De acordo com o site CoinATMradar, atualmente há 3.091 terminais em funcionamento à volta do mundo.

Comentários

Acerca do autor

Mariana Gomes

Mariana Gomes

Jornalista