Opinião

Opinião. Mais de 60 minutos

Rui Pinheiro
Escrito por Rui Pinheiro

Mais de 60 minutos. Foi o tempo que estive a olhar para o monitor do computador à procura de inspiração para definir o tema certo para este artigo.

Inspiração, que de acordo com o dicionário priberam da língua portuguesa, representa uma “ideia ou pensamento que surge de repente (…)”. Mas esta (aparentemente) modesta palavra representa também: um estado de espírito, a nossa capacidade de criar e de construir, influenciando toda a nossa vida, tanto a nível pessoal como profissional.

Geralmente associamos a inspiração a estados como a criatividade e a motivação, ligamos esse estado de espírito aos triunfos e ao sucesso. Associamos bastante facilmente a inspiração ao bem-estar que encontramos no livro que lemos ou naquela música que nos põe bem dispostos. Sentimo-nos inspirados quando caminhamos, observamos paisagens bonitas ou visitamos locais singulares.

Mas o que é que a inspiração têm a ver com o empreendedorismo e negócios? Tudo. De certeza que já falaste com aquele amigo que sonha com o dia em que vai levantar-se da cama com A IDEIA de negócio, desenvolver o PRODUTO perfeito e infalível e ficar rico rapidamente.

O erro está precisamente em acreditar que as (boas) ideias surgem por acaso e não dão trabalho a desenvolver, à semelhança do mito da maçã que caiu em cima da cabeça de Isaac Newton e o levou a formular a teoria da gravidade.

Como referiu o médico e escritor brasileiro Augusto Cury: “as conquistas dependem de 50% de inspiração, criatividade e sonhos e 50% de trabalho árduo e determinação”. Embora não existam fórmulas mágicas, é importante acabar com o mito de que nos negócios a inspiração é suficiente. É muito importante sim, mas não é suficiente.

Dizem as biografias que Michael Jordan (considerado um dos melhores jogadores de basquetebol de todos os tempos) viu as portas fechadas na primeira vez que tentou entrar para a equipa da sua escola porque foi considerado demasiado baixo para jogar. Thomas Edison foi um aluno teimoso, agitado e que ainda por cima ouvia mal, no entanto, conseguiu criar centenas de invenções de sucesso. Poderíamos lembrar muitos outros exemplos, mas a principal questão que se coloca é: o seu sucesso deveu-se apenas à sua inspiração?

O pintor espanhol Pablo Picasso dizia que “a inspiração existe, mas ela precisa de te encontrar a trabalhar” – e esse é, no meu ponto de vista, o segredo para a inspiração: estudar, aprender, fazer, trabalhar, testar, errar, voltar a tentar e fazer de novo…

Comentários

Acerca do autor

Rui Pinheiro

Rui Pinheiro

Blogger “O empreendedor bracarense”