Braga

Verão cancelado em Merelim. Agência ambiental diz que praia não abre este ano

Praia de Merelim
Fernando André Silva

A notícia de que a praia fluvial de Merelim São Paio está catalogada como tendo “água de má qualidade”  já tinha sido avançada pelo Semanário V com destaque na edição impressa desta semana (já nas bancas), mas hoje a Agência Zero veio a público dizer que a praia não vai abrir ao público.

Segundo aquela agência, citada pela Lusa, apesar do número recorde de praias com água de boa qualidade (608) atingido este ano em todo o país, a praia de Merelim São Paio, um dos cinco casos no país com água de má qualidade, não reúne condições para ser uma estãncia balnear com bandeira e nadador salvador.

A agência ambiental acrescenta mesmo que apenas duas praias do país não vão abrir este ano – Merelim S. Paio e Zebreires (Gondomar).

“Portugal continua a falhar objetivo da directiva europeia”, nesta matéria, alertam os ambientalistas. As regras europeias referem que todas as águas balneares deviam ser classificadas como aceitáveis até ao final da época balnear de 2015 e que cada país devia tomar as medidas consideradas adequadas para aumentar o número de águas balneares classificadas com “Excelente” ou “Boa”.

Com base no historial e de acordo com a legislação, que define a realização de análises até ao final da época balnear anterior, “houve uma melhoria entre 2017 e 2018, com mais 36 praias de qualidade excelente”, referem os ambientalistas.

Depois da análise aos dados disponíveis na Agência Portuguesa do Ambiente (APA), a Zero conclui que há oito novas zonas balneares, seis das quais interiores, o que “é particularmente significativo”.

Portugal tem, segundo a Zero, 529 zonas balneares excelentes, 46 boas, oito aceitáveis e cinco más, sendo as restantes novas ou ainda não classificadas.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista