Braga

Braga. Segunda já se paga parcómetros. Ricardo Rio vai rever valores a cobrar

Fernando André Silva

A partir desta segunda-feira a fiscalização volta às ruas de Braga, no que toca aos parcómetros do estacionamento à superfície.

No entanto, serão menos 27 ruas onde a fiscalização não será exercida, conforme garantiu a Câmara de Braga, por terem sido incluídas à posteriori e com ilegalidades entre o anterior executivo e a firma ESSE, pertencente a familiares de António Salvador.

Após algumas críticas nas redes sociais de que o estacionamento deveria ficar livre como tem sido durante o último mês, Ricardo Rio, presidente da Câmara de Braga, veio a público dizer que nunca foi defendido que a cobrança deixasse de existir.

“Em circunstância alguma foi defendido que o estacionamento no centro não fosse cobrado, o que seria incompatível com as políticas de mobilidade de qualquer cidade de média ou grande dimensão”, disse o edil.

Ricardo Rio adiantou ainda que haverá um “reajustamento do mapa das ruas abrangidas” e dos “valores a cobrar em cada período/local, que sofrerão uma revisão até ao final do ano”.

“Na próxima reunião de Câmara será apreciada proposta para devolver as avenças pagas relativas aos meses de abril e maio e, bem assim, dos meses seguintes para as ruas em que agora não será efetuada cobrança”, garante o edil.

Alguns residentes no centro histórico ou populares que habitualmente utilizam aqueles espaços de estacionamento parecem concordar com a revisão dos preços a pagar, não estando a favor de que se retirem as máquinas de cobrança por se ter registado maior dificuldade de acesso a lugares de estacionamento.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista