Braga Destaque

Polémica. Lar para professores em Braga suspende colaboradores

Fernando André Silva

Está instalada a polémica na Casa do Professor, um lar residencial para professores situado no coração da cidade de Braga, depois do anúncio da direção em suspender preventivamente dois colaboradores ligados à parte administrativa.  A decisão está a causar polémica porque não foram apontados os motivos desta suspensão, causando alguma indignação por parte de associados daquele organismo.

O anúncio da suspensão foi feito esta manhã, em comunicado divulgado através das redes sociais, explicando a direção que “não restou outra alternativa (…) senão atuar em conformidade (…) até à conclusão do processo de inquérito prévio”.

Segundo o mesmo comunicado, o presidente Hilário Sousa, responsável máximo pela gestão da instituição nos últimos anos, “sempre teve um relacionamento com todos os membros (…) assente em valores de verdade, honestidade, lealdade, confiança, transparência e justiça”.

“A deliberação tomada foi devidamente ponderada e não teve em conta a “(in)oportunidade política” do conhecimento dos factos, tendo sido fundamentada apenas em critérios de verdade e justiça, porque acima de tudo está a defesa dos superiores interesses dos associados e colaboradores”, finaliza o comunicado.

Contactado pelo V, fonte da direção da Casa do Professor não quis elencar os motivos da suspensão enquanto decorre o inquérito interno, mas confirmou que se tratam de dois funcionários administrativos com especiais responsabilidades na orgânica da instituição.

O V sabe que um dos funcionários suspensos é o diretor técnico do lar residencial, Jorge Teixeira.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista