Braga Destaque

Saúde oral. Metade dos bracarenses sem dinheiro para ir ao dentista

Bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas_Orlando Monteiro da Silva
Redação
Escrito por Redação

Mais de metade dos habitantes do distrito de Braga alega dificuldades económicas para não ir a consultas de medicina dentária

Os dados do Barómetro de Saúde Oral, elaborado pela consultora QSP para a Ordem dos Médicos Dentistas (OMD), revelam os hábitos de saúde oral dos habitantes do distrito de Braga.

Com validade estatística, o barómetro mostra que 8,1% das pessoas que moram no distrito de Braga nunca foi a qualquer consulta de medicina dentária, um valor acima da média nacional de 5,2%, sendo que 17,7% dos inquiridos revela que só vai em caso de urgência – valor ainda assim abaixo dos 21,8% registados no resto do país.

30,6% indica que vai apenas uma vez por ano, número em linha com os 31,3% a nível nacional. E se no geral os portugueses que vão várias vezes por ano a consultas de medicina dentária são 12,1%, no distrito de Braga é ligeiramente superior (14,5%).

Para o bastonário da OMD, Orlando Monteiro da Silva, “os dados do barómetro referentes ao distrito de Braga mostram que 91,7% dos seus habitantes estão satisfeitos ou muito satisfeitos com o seu médico dentista, um número igual à média nacional. Ainda assim, o número de consultas no último ano diminuiu para 31,7% dos inquiridos neste distrito, um valor que mais do que dobra o registo médio nacional, de 13,9%”.

Num quadro de resposta múltipla, 55,6% dos inquiridos aponta a falta de dinheiro como a primeira razão para não ir ao médico dentista.

“De acordo com o Barómetro, mais de metade dos habitantes do distrito de Braga, 55,6%, alega dificuldades económicas para não ir ao médico dentista, um número que fica acima da média em Portugal, 42,8%. 44,4% dos inquiridos afirma que não vai porque não precisa, um valor idêntico à média nacional (44,5%), e o medo de ir ao dentista é a terceira razão apontada para 11,1% dos habitantes deste distrito, um número superior aos 3,7% de média nacional”, afirma Orlando Monteiro da Silva.

Existem 800 dentistas no distrito de Braga, e o barómetro revela que 58,1% dos inquiridos vive a menos de 15 minutos de distância do consultório do seu médico dentista.

Já faltaram ao trabalho ou à escola devido a complicações de saúde oral 19,4% dos habitantes do distrito de Braga, quase o dobro da média nacional (10,1%).

Em todo o distrito, 11,8% já foi a uma urgência de hospital por causa de um problema de saúde oral, um número acima dos 6,7% registados no resto do país.

“Outro dado interessante é a fidelização dos habitantes do distrito de Braga ao seu médico dentista, com 73,3% dos inquiridos a indicar que nunca mudaram de médico dentista, um número que é muito superior à média nacional de 48%”, acrescenta o bastonário da OMD.

95,2% das pessoas do distrito de Braga escovam os dentes diariamente, um valor que compara os 97,8% de média a nível nacional. Também nos hábitos de higiene orais, 48,4% dos habitantes do distrito de Braga usa elixir, e 24,2% fio dentário, face aos 54,3% e 30,1% a nível nacional, respetivamente.

E se a nível nacional há 67,6% de pessoas a quem falta pelo menos um dente e a 29,8% faltam mais de 6 dentes, no distrito de Braga estes números situam-se nos 75,8% e 27,4% respetivamente.

Daqueles a quem faltam dentes, no distrito de Braga há 66% que nada têm a substituir contra 57,4% na média nacional.

Dor no(s) dente(s) é o principal motivo que leva os habitantes do distrito de Braga ao médico dentistas, com 30% de respostas, quase mais 10% do que a média nacional (20,6%).

Braga acolheu no último sábado, 16 de junho, a quarta etapa da iniciativa “Encontros com a Ordem”, numa cerimónia no Forum Braga, com 498 participantes.

Presente no evento, o vice-presidente da Câmara Municipal de Braga, Firmino Marques, referiu a importância para a cidade de receber encontros como este, salientando o pulsar económico que se vive na região, destacou o papel dos médicos dentistas na dinâmica da cidade, garantindo que a autarquia “faz dos objetivos de qualquer médico dentista também os seus objetivos, trazer sempre as pessoas com um sorriso, um sorriso expresso, um sorriso de dignidade, um sorriso real”.

Até ao final de outubro, a iniciativa da OMD “Encontros com a Ordem” vai percorrer o país, num total de 13 encontros que se realizam de norte a sul, incluindo as Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação