Vila Verde

Vila Verde. Empresários visitaram hotel de luxo e passadiços do Vade

Redação
Escrito por Redação

A Associação Empresarial do Vale do Homem (AEVH) acredita que a diversidade da oferta turística do território pode ser um importante atractivo para ajudar ao desenvolvimento do concelho de Vila Verde, através da criação de emprego e consequente fixação de população, em especial no Norte.

Esta foi uma ideia defendida pelo Presidente da Associação, Jorge Pereira, após uma visita de trabalho a alguns espaços turísticos vila-verdenses, no seguimento de um périplo que já passara pelos concelhos de Amares e Terras de Bouro.

“No Vale do Homem, temos uma diversidade turística muito importante e que é necessário aproveitar, sobretudo quando olhamos para o turismo rural e de natureza, para que possamos valorizar os recursos, gerar atractividade, criar emprego e fixar as pessoas”, defendeu.

No caso desta visita, a AEVH contactou de perto com empresários da Torre de Gomariz, em Cervães, e também do norte do concelho, onde aproveitou para ver a recente construção dos passadiços do Vade.

De intermeio, os responsáveis pela AEVH contactaram com um projeto de turismo rural, na Vila de Prado, e com comerciantes da área de hotelaria e restauração no centro de Vila Verde.

Torre de Gomariz aposta em adega própria

O Hotel Torre de Gomariz, o único hotel de luxo do concelho de Vila Verde, instalado em Cervães, pretende avançar com a criação de uma adega própria, com vista à potencialização do vinho que produz. Essa foi, de resto, uma ideia transmitida pelo proprietário do espaço e que mereceu, segundo Jorge Pereira, o total apoio da AEVH.

Passadiços do Vade em andamento

No Vade, a criação de passadiços é uma aposta da Junta de Freguesia, em parceria com a Câmara de Vila Verde e CIM-Cávado, para potenciar a vertente turística naquela zona. Numa primeira fase, existe já um projeto de investimento de cerca de 300 a 400 mil euros para uma ligação de cerca de 4,2km num dos afluentes do Rio Vade. O projeto será alvo de candidatura a financiamento.

A seguir, a intenção é criar mais 6km de passadiço, para ligar o rio Vade ao parque de campismo de Aboim da Nóbrega.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação