Destaque Vila Verde

Vila Verde. Vereadores do PS lamentam ausência de convite para a festa na Malafaia

Redação
Escrito por Redação

Os vereadores do PS “lamentam profundamente” não terem sido convidados para a participação da Festa do Idoso, que decorreu durante o dia de ontem, na Malafaia.  Os vereadores, “a exemplo do que tem acontecido noutras atividades da Câmara”, lamentam a falta de convite e dizem ter sido “excluídos” das festividades.

“A Festa do Idoso deveria ser um momento de confraternização, de celebração da vida e de reconhecimento, e gratidão, para com as gerações menos jovens que ajudaram a construir a nossa identidade ao longo dos anos, porém, vai ficando claro que afinal o objetivo da câmara é tentar fazer da festa um ato político, em que a oposição é subtilmente afastada”, dizem os socialistas, em nota enviada à imprensa.

“Cabe-nos por isso denunciar publicamente esta postura e lamentar que em 2018 ainda há quem encare a politica nos mesmos moldes do tempo do Estado Novo”, acusa o PS, relembrando que “o povo ditou que a Câmara fosse constituída por quatro elementos do PSD e por três do PS”.

“Num regime democrático, as oposições têm um conjunto de direitos. Entre eles o direito de participar em todas as atividades organizadas pela Câmara. Quem está no poder tem a obrigação de informar e convidar a oposição para todas as atividades, dando-lhes a conhecer os locais, os dias, horas e modos de participação. Cabe depois à oposição decidir em que eventos quer e pode estar presente. Esta não tem sido a prática corrente na Câmara de Vila Verde”, denunciam os socialistas, dizendo mesmo que “esta é forma ardilosa de excluir a oposição da vida da autarquia”.

“Esta atitude de exclusão intencional dos vereadores do Partido Socialista serve para depois apregoarem aos sete ventos que nós não damos importância às atividades concelhias. Infelizmente, ao excluir a oposição, a câmara vem dar razão a muitas vozes que se referem a vários eventos autárquicos como momentos de propaganda política inaceitável, ao estilo do antigo regime em que se justava o povo em festa e se excluía a oposição. A política tem que ser encarada como um serviço público e as atividades organizadas pela autarquia têm que obedecer a um serviço prestado à comunidade e nunca podem ser encaradas como festas privadas”, finalizam os vereadores.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação