Destaque Vila Verde

Deputado de Vila Verde revoltado com empresa de ‘rent-a-car’

Vítor Santos, deputado municipal eleito pelo PSD para a Assembleia Municipal de Vila Verde, denunciou através das redes sociais uma situação com uma empresa de aluguer de automóveis sediada na ilha de Malta.

Segundo o também dirigente da Associação Cultural Bullire, depois de ‘aterrar’ no aeroporto de Malta, fez uma reserva de um carro através da empresa ‘Goldcar‘, o qual estaria, segundo denuncia o próprio, “bastante sujo” e com “bastantes danos” materiais, algo que terá sido informado ao funcionário daquela empresa que tratou do aluguer. O funcionário terá dito para não se preocupar e recusou mesmo a troca da viatura, dizendo que tal “não seria possível”.

Vítor Santos acabou por alugar o carro, confiando na boa fé da empresa, lamentando no entanto que a hora tardia (3h da madrugada) impedisse de verificar outros danos materiais que a viatura teria antes do contrato celebrado.

No entanto, na altura de entregar o carro, o mesmo funcionário terá dito que alguns “pequenos riscos” não estariam assinalados na ficha, cobrando um valor de 1018,34€ que seriam depois devolvidos pela seguradora.

“Não tendo tempo a perder com a discussão pelo aproximar da hora do voo decidi pagar os 1018.34€ que me foram descontados no cartão de crédito. Dirigi-me ao balcão da Goldcar para preencher uma reclamação mas como era feriado em Malta nesse dia ninguém podia receber essa reclamação”, diz Vítor Santos, reiterando que os danos já lá estaria.

“Na foto tirada no dia a seguir ao aluguer, vê-se que os danos já estão feitos e que não são recentes mas mesmo assim e após explicar isso decidiram cobrar na mesma”, refere.
 

Empresa tem várias queixas relativas à mesma situação

Numa consulta rápida na página de Facebook daquela empresa de aluguer de automóveis, é possível verificar que 81 das 82 críticas à página são avaliações negativas, com várias delas a reportar exatamente o mesmo incidente que Vítor Santos se queixa.

Também através das redes sociais, a empresa em questão deixou uma mensagem na publicação de Vítor Santos indicando que os mencionados danos não estavam apontados como “já existentes” na ficha de aluguer, o que impede a empresa de proceder de outra forma.

Comentários

Acerca do autor

Paulo Moreira Mesquita

Paulo Moreira Mesquita

Diretor Semanário V