Destaque Vila Verde

PJ detém mulher condenada por assassinar jovem empresário em Braga

Redação
Escrito por Redação

A Polícia Judiciária deteve uma mulher de 41 anos, no cumprimento de mandado de detenção para cumprimento da pena de 20 anos de prisão, pela prática de um crime de homicídio qualificado e um crime de roubo.

Os factos remontam a dezembro de 2008 e estão relacionados com o homicídio de um empresário do ramo automóvel, com 28 anos, que desapareceu dia 17 de dezembro e cujo cadáver foi encontrado no dia 21 do mesmo mês na Pedreira de Montariol nas proximidades da Cooperativa de Braga. Na altura, a vítima foi roubada e o seu carro queimado.

A detida foi entregue no Estabelecimento Prisional para cumprimento da referida pena em que foi condenada.

O crime

O Tribunal de Braga começou a julgar a 14 de novembro três pessoas acusadas do homicídio do empresário, cujo corpo foi encontrado naquela pedreira em Adaúfe, em dezembro de 2008.

Os arguidos, dois homens e uma mulher, responderam pelos crimes de homicídio qualificado, roubo e incêndio.

A vítima tinha 28 anos e era empresário “bem sucedido” na área do comércio automóvel, sendo diversas vezes portador de elevadas quantias em dinheiro.

Segundo a acusação, a vítima manteve entre 2004 e 2006 um relacionamento com a arguida, tendo depois os contactos entre ambos passado a ser apenas esporádicos.

Os três arguidos eram consumidores de droga e decidiram engendrar um plano para roubar a vítima.

A arguida foi o “isco”, marcando um encontro no seu apartamento com a vítima, a 17 de dezembro.

Os outros dois arguidos terão atacado o empresário, atando-lhe as pernas e os braços, cobrindo-lhe a cabeça e prendendo-o com uma corda.

De acordo com a acusação, ter-lhe-ão roubado cerca de 100 euros e os dois telemóveis que tinha com ele, tendo ainda insistido para que lhes entregasse outras importâncias em dinheiro.

A vítima não acedeu, tendo sido agredida a murro e pontapé, após o que os arguidos terão decidido matá-la, para não serem denunciados.

Os três acusados terão metido o empresário na mala do carro, levando-o até à Pedreira de Montariol, em Adaúfe, onde o terão lançado, atado a uma palete de madeira, de uma altura de cerca de 40 metros.

O empresário terá morrido na queda, em consequência dos embates que ia dando nas pedras. Após o crime, terão incendiado a viatura.

O corpo do empresário seria encontrado, ocasionalmente, na manhã de 21 de Dezembro, por duas pessoas que caminhavam na zona da pedreira

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação