Destaque Vila Verde

É em Vila Verde onde mais se morre nas estradas do distrito

Acidente mortal na EN 101 em Covas, Vila Verde (c) FAS / Semanário V
Redação
Escrito por Redação

São cinco as vítimas mortais resultantes de acidentes nas estradas do concelho de Vila Verde, durante o ano de 2018, segundo dados do Destacamento de Trânsito da GNR de Braga.

Durante este ano, e até ao passado fim de semana, foram registadas 15 mortes resultantes de acidentes (13 no local e duas já no hospital) em todo o distrito de Braga.

O concelho de Vila Verde foi aquele onde desde o início deste ano houve mais acidentes rodoviários mortais, cinco casos, ao todo, dois em janeiro, e dois em fevereiro, enquanto Barcelos registou três mortos e Guimarães teve dois casos mortais, entre as situações mais graves.

Acidente mortal na EN 101 em Covas, Vila Verde (c) FAS / Semanário V

As cinco vítimas mortais em Vila Verde, quatro logo no local e o quinto, ocorrido este fim de semana, falecendo poucas horas depois já no Hospital de Braga, correspondem a um terço do total dos casos mortais neste distrito.

Os dois primeiros casos mortais deste ano no distrito de Braga ocorreram precisamente em Vila Verde, no espaço de três dias, dois atropelamentos, a 6 e a 9 de janeiro, primeiro em Azões, Ribeira do Neiva, quando “Jipinho”, figura conhecida na terra, foi atropelado fatalmente por uma carrinha.

O outro atropelamento deu-se poucos dias depois na EN 101, na freguesia da Loureira. Francisco Gomes, antigo professor do ensino secundário, terá sido colhido por uma mota e atropelado por um carro, levantando mesmo uma onda de indignação pelo estado da EN 101 em Vila Verde. Foi, aliás, nessa estrada onde ocorreram a maior parte dos casos de morte (três).

Atropelamento fatal na Loureira (c) FAS / Semanário V

Em finais de fevereiro, nova tragédia rodoviária mortal, naquela estrada, desta vez em Gême, a 23 de fevereiro, resultando a morte de uma funcionária da Biblioteca de Vila Verde. No dia seguinte, a 24, despiste de mota na mesma estrada, em Covas, provocou a morte a um motociclista de Merelim São Pedro, Braga.

A quinta morte ocorreu este fim de semana, quando um membro da Associação de Festas de Arcozelo, concelho de Vila Verde, não resistiu aos ferimentos provocados pela queda numa ribanceira em caminho municipal naquele freguesia, morrendo já no Hospital de Braga.

Quase 4.000 acidentes de viação nos primeiros seis meses e meio do ano

Até este fim de semana, o Comando Territorial da GNR de Braga tinha já registado, em todo o distrito, 3.993 acidentes de viação, com 15 mortos (13 no local do sinistro e mais dois a falecerem poucas horas depois), 38 feridos graves e 1.493 ligeiros.

Do total de 3.993 acidentes rodoviários, houve 1.186 com vítimas, 2.807 sem danos e 47 sem gravidade, sendo que só no mês de janeiro registaram-se cinco dos 14 mortos deste ano, no distrito de Braga, sendo o mês de abril o único em que não se registaram mortos.

Um dos casos mais recentes para além da morte do jovem de Arcozelo, foi o do atropelamento mortal de um peão, na EN205, entre Prado e Barcelos.

Peão atropelado na estrada Barcelos / Prado (c) Joaquim Gomes

Em 2016 e 2017 houve 25 casos de acidentes rodoviários mortais registados pelo NICAV em todo o distrito de Braga e este ano o número vai em 15 mortos, mantendo-se a média, quando se vive já a época em que habitualmente há mais casos fatais envolvendo motos mas menos resultantes de acidentes aparatosos.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação