Braga

Braga. Movimento cívico quer vacinação no canil para evitar surto de esgana

Redação
Escrito por Redação

O movimento Braga para Todos lamenta a situação ocorrente no CROA ( Canil Municipal) , um surto de esgana, originário face à entrada de um canídeo portador do vírus e lança desafio a Ricardo Rio de ir além do que a lei obriga, (vacina da raiva) e introduzir a obrigatoriedade de todos os cães ao entrarem no CROA serem vacinados contra doenças infectocontagiosas, que protegem os animais contra doenças na maioria letais como: a Esgana, Parvovirose, Leptospirose, etc.

O Braga para Todos acrescenta que a vacinação e os reforços, já a cargo dos adotantes podem impedir estes surtos que por norma matam números elevados de animais acabando por ser uma situação desagradável e triste: “ Acreditamos que neste momento, esta situação é revoltante para os ativistas da causa animal, como também para as associações e para a veterinária municipal, pois já verificamos que tem apreço pelos animais e evitar a eutanásia, mas esta doença cria um grande sofrimento no animal e não há opção em alguns casos, a não ser lhes dar uma morte o mais digna possível.”

O Braga para Todos apela, mais uma vez, a Ricardo Rio para fazer a diferença e ir mais além nas políticas públicas de proteção animal ao vacinar os animais contra doenças infecto contagiosas iniciando às seis semanas de vida do animal e depois mais dois reforços: “ Enquanto não se completa o quadro das vacinas há riscos, mas são menores, este investimento é simbólico e até pode ser anexado ao valor de 19€, microchip e vacina da raiva cobrado pelo CROA e obrigatório por lei, porque é uma mais-valia para os adotantes e acima de tudo trava estes acontecimentos, que levam por norma à morte de muitos animais face à rapidez de contágio”.

O canil municipal de Braga encontra-se fechado e todos os animais já foram alvo de análises, segundo comunicado da AGERE, na opinião do Braga para Todos este deve estar agora num processo de desinfestação que pode durar vários dias, e afirmam: “acreditamos que será feito o melhor possível, no entanto devemos exigir todos a vacinação contra as doenças infectocontagiosas para evitar repetições”.

A esgana canina é altamente contagiosa, afeta os pulmões, intestino e sistema nervoso transmitindo-se facilmente de cão para cão, através do contato com urina, sangue ou saliva, o diagnóstico é através de análises à urina ou sangue. A doença não tem cura e os tratamentos são focados nas infeções secundárias e controle dos sintomas.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação