Desporto Destaque Vila Verde

Desporto. Elite mundial da canoagem encontra-se em Prado

Apresentação do Campeonato do Mundo de Canoagem 2018 (c) Mariana Gomes / Semanário V
Mariana Gomes
Escrito por Mariana Gomes

Entre 3 e 9 de setembro, a praia fluvial do Faial, na Vila de Prado, vai ser o palco do Campeonato do Mundo de Maratona. Este ano é a segunda vez que Portugal recebe esta competição, onde vão marcar presença atletas oriundos de todo o mundo, organizada pela Federação Portuguesa de Canoagem, em parceria com a Câmara de Vila Verde e o Clube Náutico de Prado. Há dois anos, recebeu a Taça do Mundo de Maratonas em Canoagem e, em 2013 o Campeonato Europeu de Maratonas em Canoagem. Em 2022, será Ponte de Lima a acolher o Campeonato do Mundo.

Provenientes de 50 países dos quatro continentes, vão passar por Vila de Prado, no concelho de Vila Verde, cerca de 1.000 canoístas para o Campeonato do Mundo, a concorrer nas provas realizadas entre 6 e 9 de setembro. Nos primeiros dois dias do campeonato, 3 e 4, serão realizadas as provas de Masters, destinadas a atletas entre os 35 e os 75 anos.

Com o objetivo de organizar o melhor Campeonato do Mundo de Maratona, o presidente da Câmara de Vila Verde, António Vilela, assegurou que o município está empenhado “para que este seja o melhor mundial de sempre de maratonas”, acrescentando que esta prova “colocará Prado e Vila Verde no panorama mediático nacional e internacional”. O Presidente da autarquia salientou que “este ano o nosso país estará no centro daquilo que é a prática desta modalidade”.

O Presidente da Federação Portuguesa de Canoagem, Vitor Félix, revelou, na conferência de imprensa de apresentação da prova, esta terça-feira, que “Portugal é a capital internacional da canoagem” em 2018, destacando que “há duas imagens de marca” a defender: “os resultados desportivos de excelência dos nossos atletas, com inúmeras alegrias para o nosso país, e a capacidade de organizar grande eventos internacionais”, afirma, realçando que “a fasquia da canoagem portuguesa está sempre muito elevada”.

O hexacampeão europeu de maratonas, José Ramalho, líder da equipa portuguesa, que conta com cerca de 35 a 40 canoístas, admitiu que o seu objetivo “é sempre a medalha de ouro”.

O investimento ronda um “valor próximo dos 300 mil euros”, contando com o apoio das “Juntas de Freguesia, o investimento do clube, os gastos do Município e da Federação Portuguesa de Canoagem”.

Tendo em conta o impacto económico, “as pessoas que vão cá passar irão, de certeza, ficar com uma imagem da nossa gastronomia, da nossa hotelaria, da nossa forma de receber as pessoas e do bom acolhimento”.

Na conferência de imprensa da apresentação do campeonato, marcou presença o presidente da Câmara de Vila Verde, António Vilela, o presidente da Federação Portuguesa de Canoagem, presidente da Junta de Freguesia da Vila de Prado, o presidente do Clube Náutico de Prado e o campeão europeu de K1 Maratona, José Ramalho, que, ao longo do mês de agosto vai treinar para a prova na praia fluvial de Vila de Prado, para que “nenhum detalhe importante” lhe escape.

Comentários

Acerca do autor

Mariana Gomes

Mariana Gomes

Jornalista