Braga Destaque

PSP de Braga sem reboques à noite. Estacionamento abusivo esgota plafond

PSP Noite Branca (c) FAS / Semanário V
Fernando André Silva

O Comando da PSP de Braga esgotou em maio deste ano o plafond de cerca de 15.000 euros estipulado em contrato para serviços de reboque com uma empresa subcontratada, estando agora sem serviço de reboque assegurado às noites e aos fins de semana. Durante o dia, o serviço é assegurado por dois agentes que são os únicos elementos da esquadra com habilitação para condução de reboque, mas ambos trabalham em horário normal e um sairá em breve daquela força policial.

O Semanário V sabe que a empresa subcontratada – Minho Reboques – começou a efetuar mais serviços diários ao longo de 2018 devido ao aumento da fiscalização da PSP nestes casos. Ao que apurámos, a média de serviços diários em relação ao mesmo período anterior passou de três para 15, levando a que o plafond acordado em contrato tenha esgotado quatro meses antes do previsto, sem que a hipótese de um aumento de valor fosse salvaguardada.

A PSP começou a ter “mão pesada” sobre o estacionamento abusivo, que aumentou na cidade durante este ano de 2018, o que terá levado a esta situação.

Fonte oficial do Comando da PSP de Braga garantiu ao V que o serviço continua a ser assegurado, não referindo, no entanto, pormenores sobre como o fazem durante a noite e ao fim de semana, uma vez que não há na força quem tenha habilitações para conduzir o reboque próprio da PSP fora do horário semanal diurno e a empresa contratada para o efeito não efetua qualquer serviço para a PSP desde maio. Há relatos de populares que solicitaram a presença de uma patrulha da PSP devido a estacionamento em frente a garagem e acabaram por deixar o carro na rua, durante a noite, por não haver reboque disponível. A situação deixa agentes embaraçados e populares insatisfeitos.

(c) Facebook – Estacionamentos à moda de Braga

(c) Facebook – Estacionamentos à moda de Braga

O contrato celebrado entre o Ministério da Administração Interna e a Minho Reboques tem duração até dia 28 de setembro de 2018. Nessa altura, será renovado e a empresa volta a efetuar serviços para a PSP. O V sabe que o comando da PSP de Braga intentou um requerimento junto daquele ministério de forma a conseguir um ajuste com a empresa de reboques, de forma a salvaguardar os casos mais urgentes, mas tal foi negado por o contrato ter sido celebrado através de concurso público. A subcontratação para este serviço é padrão em várias esquadras da PSP, devido ao elevado número de casos de estacionamento abusivo, desproporcional à redução do número de efetivos na PSP com habilitações para a condução desta viatura.

Em Braga, a situação causa maior “enguiço” na atuação policial durante as madrugadas uma vez que o efetivo está bastante reduzido, havendo noites em que apenas existe um carro patrulha para toda a cidade e onde os agentes são ocupados devido a algum condutor imprudente que deixou um carro estacionado aonde não devia.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista