Braga Destaque

Farfecth inaugura escritório em Braga e recruta para 150 postos de trabalho

Redação
Escrito por Redação

A “gigante” do comércio digital de moda Farfecth inaugurou hoje em Braga o 13.º escritório mundial, o quarto no país, que representa a “aposta” na “capacidade dinamizadora e inovadora” da cidade, criando cerca de 150 postos de trabalho.

As novas instalações, inauguradas cerca de dois meses depois da abertura do novo edifício sede do grupo em Guimarães, vão, segundo afirmou no momento o diretor técnico da Farfecth, Cipriano Sousa, “contribuir para o crescimento da equipa em Portugal, especialmente na área da tecnologia, onde a empresa já tem mais de 800 profissionais”.

A Farfecth foi lançada em 2008. Atualmente está presente em 45 países, “liga” clientes de mais de 190 nações a produtos de mais de 900 das “melhores marcas e boutiques do mundo”, sendo o grupo constituído pela Farfecth.com, a Farfetch Black&White, e a Store of the Future and Browns.

“Nascemos em Guimarães, em dez anos demos a volta ao mundo e chegamos agora a Braga. Somos um caso de sucesso, temos mais de três mil funcionários, 57 nacionalidades a trabalhar connosco. Neste escritório vamos ter cerca de 150 funcionários naquele que é o nosso ‘hub’ tecnológico”, salientou o responsável.

A escolha de Braga para abrir novas instalações, referiu, “não foi difícil”: “Braga é uma cidade jovem, atraente, criativa, com investigação em expansão e recursos qualificados devido ao seu ecossistema que atrai o investimento”, apontou.

Do lado da câmara, o presidente da agência para a captação económica BragaInvest, Carlos Oliveira, explicou que “há muito tempo que Braga andava a seduzir a Farfetch”, uma relação com benefícios para os dois lados.

“É muito importante a presença de uma marca como esta na cidade, uma espécie de unicórnio dos negócios. Mas a Farfecth também pode ganhar muito com Braga, com a sua dinâmica, o seu ecossistema de talento”, disse.

No mesmo sentido, o presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, salientou a “satisfação” por ter a Farfecth na cidade: “Os últimos dez quilómetros e a chegada a Braga foram os melhores que já fizeram. Agora também vão poder usufruir de todo o potencial, dinâmica empresarial e inovação que Braga tem para oferecer”, considerou.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação