Braga

Corrida de rolamentos atravessa Bairro da Alegria em Braga

Partilhe esta notícia!

A Associação de Moradores do Bairro da Alegria (Braga) volta a realizar a festa anual nos dias 4 e 5 de agosto (sábado e domingo). A corrida de rolamentos, que se realiza pelo terceiro ano consecutivo é uma das principais atividades, uma vez que percorre o centro do Bairro, descendo a Rua Quinta da Armada e vira para a Rua Fernando Oliveira Guimarães.

“Pela inclinação das ruas, esta é uma das melhores pistas de Braga para esta atividade que junta pessoas de várias gerações. No ano passado participaram cerca de 30 pessoas, pelo que esperamos que o número cresça. Este ano lançámos um concurso de desenho para os alunos da escola primária, para que fossem eles a criar o cartaz da corrida de rolamentos. Tivemos mais de 100 propostas”, refere Sebastião Ribeiro, presidente da Associação de Moradores do Bairro da Alegria

A corrida de rolamentos decorre no sábado, a partir das 14h. As inscrições têm um custo simbólico de inscrição de 7€ (inclui seguro). Todos os participantes recebem uma lembrança, havendo troféus para os vencedores de cada categoria: Tradicional, Alterados, Livres e Trike. As inscrições podem ser realizadas por e-mail ([email protected]), por telefone (Paulo Marques 936501107) ou por inscrição online.

A festa decorre no recinto da Escola do Bairro da Alegria. Ao longo dos dois dias há música e comes e bebes. O programa arranca no dia 4 de Agosto, às 10h, com uma Eucaristia em memória dos morados falecidos. Às 14h decorre a corrida de rolamentos. Às 21h actua o Grupo de Violas e Cavaquihos Augustinhos de Braga e às 22h30 haverá um concerto de Tony Costa.

No dia 5 (domingo) decorre a partir das 9h uma caminhada solidária entre o Bairro da Alegria e o Complexo Monumental das Sete Fontes, que inclui a visita ao interior das minas. Às 12h30 será a vez de um piquenique partilhado ao som do grupo Cantares da Terra. Às 17h haverá aulas de zumba. A partir das 20h actuam Mingos Trio e Leonel Figueiredo.

“Esta festa é um momento de reencontro dos alegrienses, muitos a viverem fora do país. Ajuda a dar mais visibilidade ao Bairro da Alegria. Ao mesmo tempo tem uma dimensão de solidariedade que permite ajudar os moradores com mais dificuldades”, completa Sebastião Ribeiro

Comentários

topo