Destaque Vila Verde

Nova ciclovia vai tirar estátua do bombeiro da via pública. “Parece um guarda-fiscal”

Fernando André Silva

A redefinição do perímetro urbano de Vila Verde continua em marcha e as mudanças não agradam a todos.

Pela segunda vez, Carlos Braga, presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Verde (AHBVVV) vem alertar para algo a que apelida de “tremenda falta de respeito para com os bombeiros”.

Desta vez o motivo é a instalação de um ponto de aluguer e partilhas de bicicletas junto ao Monumento de Homenagem ao Bombeiro, em frente ao quartel, que irá motivar a mudança da estátua para dentro do quartel dos bombeiros.

O ‘spot’ para alugar bicicletas, que incluí um pequeno compartimento edificado, está projetado desde início na nova ciclovia urbana de Vila Verde, mas Carlos Braga desconhecia que o local fosse aquele.

“Isto é uma vergonha porque aquele espaço era até agora um local de homenagem em parada aos homens valentes que arriscam a vida pelo que é dos outros e vai-se transformar num posto da guarda fiscal, sem espaço para as homenagens”, vinca.

“É que se a estátua fica ali com a casa ao lado parece mesmo um posto de guarda nas fronteiras”, atira o presidente dizendo que “ninguém da Câmara [de Vila Verde] falou com os bombeiros sobre isto”.

“Até mudaram a estátua de sítio uns dois metros”, diz, afirmando que a direção vai mudar a estátua e instalá-la dentro do quartel de Vila Verde, à semelhança da estátua do Dr. Guimarães do centro de Vila Verde, no tempo de José Manuel Fernandes como autarca, para as instalações da Misericórdia.

A escultura assinada por Maciel Cardeira foi paga pela AHBVVV e ali colocada com aval da Câmara de Vila Verde para ser uma homenagem à figura do “soldado da paz”.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista