Braga Destaque

Comandantes confirmam origem de incêndios em Braga e Vila Verde

Fernando André Silva

O incêndio que deflagrou esta tarde entre as Sete Fontes e Montariol, em Braga, teve origem no contacto entre fios de alta tensão e folhas de eucalipto, avançou ao V responsável da equipa dos GIPS que esteve no terreno.

Ao contrário do que foi avançado por um diário bracarense esta quinta-feira, também o comandante dos Bombeiros de Vila Verde, Luís Morais, indicou que o pequeno foco de fumo que se registou em zona florestal, em Cervães, teve origem da mesma forma, e não num quadro elétrico.

Em Cervães, os momentos das descargas são audíveis neste vídeo.

A onda de calor associada à falta de limpeza das copas das árvores junto a fios de alta tensão provocaram mesmo a maior parte das ignições desta quinta-feira, mobilizando as corporações de bombeiros, mas apenas uma deu em incêndio [Braga].

Em articulação com os diversos meios de Proteção Civil espalhados pelo distrito, o Semanário V percebeu que a onda de calor associada à falta de limpeza das copas das árvores junto a fios de alta tensão estão a provocar grande parte das ignições desta quinta-feira.

A primeira ignição deu-se pelas 11h30 em Barcelos, freguesia de Areias São Vicente. Segundo dados recolhidos junto dos Bombeiros Voluntários de Barcelos, esta ignição deu-se junto a um poste da EDP, não havendo certezas, no entanto, na verdadeira causa. “Afetou inclusive o quadro elétrico”, apontou a mesma fonte. No local estiveram cinco elementos daquela corporação e dois meios terrestres.

Pelas 13h22, em Vieira do Minho, já não houve dúvidas sobre a origem de um pequeno incêndio numa mancha florestal, na freguesia de Tabuaça. Folhas da copa de eucaliptos em contacto com linhas de alta tensão originaram uma descarga que pegou fogo ao eucalipto. Segundo disse ao V fonte dos Bombeiros de Vieira do Minho, a situação foi rapidamente controlada. No local estiveram três operacionais e uma viatura terrestre.

Mais ou menos à mesma hora, na Quinta dos Lagos, em Real, concelho de Braga, uma descarga originou incêndio num quadro elétrico. Para o local foram seis operacionais e um meio terrestre dos Bombeiros Sapadores de Braga que rapidamente resolveram o incêndio no quadro. Este terá sido o único caso em que a ignição deu-se no quadro elétrico e não nos fios. Desconhece-se as causas.

Pelas 14h00, novamente uma descarga em contacto com folhas de eucalipto originaram um fogo, que deu em incêndio. No local estiveram perto de 30 elementos das corporações de bombeiros de Braga e dos GIPS da GNR, que resolveram o incêndio numa primeira intervenção com recurso a helicóptero. A ignição deu-se em São Víctor, ao pé de uma plantação de eucaliptos entre as Sete Fontes e a zona de Montariol.

Já em Vila Verde, na freguesia de Cervães, um pequeno fogo deflagrou junto a área florestal depois de folhas de eucalipto entrarem em contacto com fios de alta tensão, originando um pequeno incêndio que foi rapidamente controlado pelos Bombeiros de Vila Verde que estiveram no local com sete operacionais e dois meios terrestres.

Foram cinco ignições com origem em descargas elétricas no distrito de Braga em pouco mais de uma hora.

Contactada pelo V, fonte da EDP indicou que estão a ser tomadas medidas para averiguar as causas de todos esses incêndios, estando piquetes a deslocarem-se aos locais de ignição.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista