Braga

Escolas de Braga na China para alargar projeto de ensino de mandarim

Redação
Escrito por Redação

Uma delegação composta por dois representantes do Município de Braga e dos Agrupamentos de Escolas André Soares, D. Maria e Dr. Francisco Sanches levaram a cabo uma visita à China entre os dias 11 e 20 de Julho. Esta visita surgiu no âmbito do projecto de Ensino de Mandarim, desenvolvido em parceria com o Instituto Confúcio da Universidade do Minho, os Agrupamentos de Escolas de Braga e a Câmara Municipal de Braga.

Promoveram-se encontros com representantes da Universidade de Nankai, parceira da Universidade do Minho, Escola de Línguas Estrangeiras da Universidade de Nankai, Escola n.º 9 de Tianjin e Escola de Artes Marciais Huoyanjia de Tianjin. Paralelamente, o grupo marcou presença no encerramento do Campo de Férias de Verão frequentado maioritariamente por alunos Bracarenses, bem como em duas conferências sobre a História e Cultura de Tianjin e sobre o sistema Educativo chinês.

Em Pequim, no Centro Cultural do Instituto Confúcio (Hanban), os representantes de Braga foram recebidos pela Directora dos Institutos Confúcio da Península Ibérica, que, após convite, afirmou pretender visitar Braga no próximo ano, demonstrando apoio ao projecto desenvolvido na nossa cidade.

O objectivo principal da visita prendeu-se com o alargamento do projecto do Ensino de Mandarim a mais escolas; assim como estabelecer parcerias entre escolas de Braga e escolas chinesas, de modo a que exista maior partilha de informações sobre os seus países, cidades e escolas, aspectos culturais e relativos ao ensino das línguas Portuguesa e Chinesa.

A responsável pelas Relações Internacionais da Universidade de Nankai manifestou particular interesse na continuidade da parceria. A Escola de Línguas Estrangeiras da Universidade de Nankai expressou a relevância no estabelecimento da parceria proposta para abordagem das questões referentes ao ensino das línguas de Português e Mandarim. Da parte da Directora da Escola n.º 9 de Tianjin, a comitiva Bracarense recebeu um especial interesse em estabelecer parceria com escolas de Braga. Em estudo pelo Hanban está a vinda de mais professores de Mandarim, o que permitirá o alargamento do projecto em causa.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação